ONU marca Dia Mundial contra a Pena de Morte

Ouvir /

Em mensagem, secretário-geral lembrou que a punição capital não tem mais espaço no século 21; Ban Ki-moon quer que os líderes internacionais comutem a pena ou perdoem os sentenciados.

Foto: ONU/Staton Winter

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

As Nações Unidas marcam neste 10 de outubro o Dia Mundial contra a Pena de Morte.

Em mensagem, o chefe das Nações Unidas afirmou que tirar a vida é algo irrerversível demais para estar em poder de uma pessoa sobre a outra.

Dignidade

Ban Ki-moon lembrou que desde que a Assembleia Geral adotou sua primeira resolução sobre a moratória da pena de morte, sete anos atrás, mais e mais países estão reconhecendo que a medida é contra a dignidade humana.

O secretário-geral declarou que a pena falhou em conter crimes mais que qualquer outro tipo de punição já aplicada.

Segundo Ban, abolição ou pelo menos a moratória ajudam a promover os direitos humanos.

Protocolo

Ele disse que é preciso continuar reforçando que a pena capital é injusta e incompatível com os direitos fundamentais.

Ban Ki-moon pediu aos líderes internacionais de países onde a pena ainda é permitida, que perdoem os sentenciados ou transformem a medida. Para Ban, é preciso parar as execuções. O chefe da organização disse ainda que a pena de morte não tem mais espaço no século 21. E disse esperar que mais países ratifiquem o protocolo contra a pena capital que completa 25 anos.

*Apresentação: Michelle Alves de Lima.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031