ONU aprova orçamento de quase US$ 50 milhões para combater ebola

Ouvir /

Dinheiro aprovado pela Assembleia Geral será usado pela Missão das Nações Unidas de combate à doença, com sede em Gana; Programa da ONU para o Desenvolvimento alerta que países afetados pelo surto podem perder US$ 13 bilhões, o equivalente a mais de R$ 31 bilhões.

Sam Kutesa. Foto: ONU/Kim Haughton

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Assembleia Geral aprovou, esta terça-feira, orçamento de quase US$ 50 milhões de dólares para a Missão da ONU de Resposta de Emergência contra Ebola, Unmeer (na sigla em inglês).

O novo presidente da Assembleia Geral, Sam Kutesa, disse que "a 5ª Comissão está enviando uma forte mensagem sobre sua capacidade de responder de forma eficaz e rápida a questões globais críticas". A 5ª. Comissão cuida do orçamento da organização.

Primeiro Passo

A verba para combater o ebola foi requisitada pela chefe de gabinete do secretário-geral, Ban Ki-moon, Susana Malcorra, na sexta-feira.

Kutesa afirmou que "a criação da Missão da ONU representa o primeiro passo nos esforços globais para conter o surto". Ele mencionou também os esforços para mobilizar as assistências humanitária, médica e financeira necessárias no combate à doença.

Equipes da Unmeer já foram deslocadas para a sede da missão em Acra, capital de Gana, e para os escritórios na Guiné, na Libéria e em Serra Leoa.

Medidas Urgentes

Ao mesmo tempo, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento Pnud, emitiu um comunicado afirmando que será preciso tomar medidas urgentes para evitar uma crise regional por causa do ebola.

Após causar a morte de milhares de pessoas, a doença ameaça uma crise socieconômica também. Representantes do Pnud iniciaram uma visita de 10 dias aos países mais afetados.

Eles devem avaliar de perto a situação em centros de tratamento do ebola que recebem apoio do programa da ONU, além de se reunirem com autoridades de saúde e agências de governo.

Os países afetados podem perder um total de US$ 13 bilhões, o equivalente a mais de R$ 31 bilhões, por causa do ébola. O Produto Interno Bruto da Guiné, da Libéria e de Serra Leoa podem encolher até 3% por causa do problema.

O Pnud cita ainda que o surto da doença tem um grande impacto nos serviços sociais de toda a região. Segundo o Programa da ONU, as escolas primárias, secundárias e universidades estão fechadas na Guiné.

Na Libéria, as campanhas de vacinação caíram pela metade desde o surgimento da doença. A segurança alimentar também foi afetada, com menos homens e mulheres trabalhando na agricultura.

O resultado pode ser visto no aumento do preço do arroz, de pelo menos 30%, em Serra Leoa e na queda da produção do alimento que já chega a 10% na Guiné.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031