OMS saúda início de teste de vacina contra ebola na Suíça

Ouvir /

A Swissmedic, agência que regula produtos terapêuticos, começou a testar o medicamento esta terça-feira em 120 pessoas; atualmente outros testes estão sendo feitos no Mali, no Reino Unido e nos Estados Unidos.

Testes começam esta semana. Foto: OMS/P. Desloovere

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, saudou a iniciativa da Swissmedic, a agência que regula produtos terapêuticos na Suíça, que iniciou esta terça-feira os testes de uma vacina contra o ebola.

Segundo a OMS, 120 pessoas participam dessa primeira fase das operações no hospital da universidade de Lausanne.

Chipanzés

A agência da ONU informou que além da Suíça, outros testes estão sendo realizados em mais três países, Mali, Reino Unido e Estados Unidos.

As autoridades disseram que o medicamento tem como base o adenovírus modificado geneticamente de chipanzés. O objetivo é testar se a vacina é segura e sua capacidade de induzir uma resposta imunológica.

Os resultados vão fornecer a base para o planejamento de novos testes envolvendo milhares de pessoas e também a dose correta a ser aplicada.

O medicamento que está sendo usado pela Swissmedic foi produzido pelo Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos e pela companhia farmacêutica GlaxoSmithKline.

Um outro teste coordenado pela OMS na Suíça vai ser realizado no hospital da Universidade de Genebra.

Produção

Segundo a Organização Mundial da Saúde, os resultados devem ser divulgados em dezembro.

A diretora-geral assistente da OMS, Marie-Paulie Kieny afirmou que se os testes mostrarem que os medicamentos são seguros e eficazes, a produção das vacinas poderá ter início no primeiro trimestre de 2015.

Pelo último boletim da agência da ONU, divulgado no dia 25 de outubro, foram registrados 10141 casos de ebola com 4922 mortes.

PMA

Ainda sobre os esforços no combate à doença, o Programa Mundial de Alimentação, PMA, informou que ficou pronto o Centro de Tratamento contra o Ebola que estava sendo construído em Monróvia, na Libéria.

As clínicas na capital liberiana terão capacidade para 400 leitos.

A pedido do governo da Guiné, o PMA está construindo também mais três Centros de Tratamento no país.

Em Serra Leoa, a agência da ONU está distribuindo alimentos para residências localizadas em regiões de quarentena.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031