Monusco promete apoio contínuo à ofensiva contra rebeldes congoleses

Ouvir /

Pelo menos 30 pessoas morreram numa semana em onda de ataques ocorrida em duas cidades do leste; rebeldes do ADF são responsabilizados pelos atos.

Soldados da Monusco. Foto: Monusco

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Missão da ONU na República Democrática do Congo, Monusco, reiterou que vai "continuar vigorosamente" a apoiar ofensivas para neutralizar os rebeldes das Forças Democráticas Aliadas, ADF, e os seus líderes.

A operação de paz reagia à morte de pelo menos 10 pessoas por armas de fogo e facões, num ataque ocorrido na noite desta quarta-feira na área de Nkadi da cidade de Beni, na província nordestina do Kivu-Norte. Os atos teriam sido alegadamente cometidos pelo grupo.

Feridos 

Após os ataques, os responsáveis teriam seguido para a aldeia de Kadou, onde relatos apontam para outra ação que resultou em 10 feridos.

A Monusco confirmou o seu apoio à Operação Sokola 1, que também pretende libertar os reféns e "restaurar completamente a autoridade do Estado em áreas afetadas".

Mortos

O chefe da missão, Martin Kobler, disse estar profundamente preocupado com a recente onda de ataques contra a população. Lembrou que numa semana 20 pessoas morreram em Oicha, a 30 quilómetros de Beni.

Face à onda de ataques nas duas cidades, Kobler reafirmou o total apoio da Monusco às autoridades locais e nacionais nos seus esforços para neutralizar todos os grupos armados no leste congolês.

Ao endereçar pêsames às famílias das vítimas, convidou-as a unir os seus esforços contra todos os grupos armados que atuam no país.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031