Enviado da ONU lembra Srebrenica ao falar de combates em Kobane

Ouvir /

Segundo Staffan de Mistura,  mais de 200 mil sírios fugiram dos confrontos com o grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil, para Turquia; ele apelou a autoridades turcas que permitam que voluntários cruzem a fronteira para a contribuir com defesa da cidade.

Staffan de Mistura. Foto: ONU/Jean-Marc Ferré

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.*

O enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, pediu nesta sexta-feira que a Turquia apoie a operação de defesa da cidade de Kobane contra militantes do grupo Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil.

Ele apelou às autoridades turcas que "permitam que pelo menos o fluxo de voluntários e seus equipamentos entrem na cidade para contribuir com a operação de autodefesa".

Srebrenica

Falando a jornalistas nesta sexta-feira em Genebra, o enviado especial lembrou o massacre de Srebrenica, na região da Bósnia-Herzegovina, onde 8 mil bósnio-muçulmanos morreram.

Ele disse que a ONU "nunca esqueceu" Srebrenica e não vai desistir da defesa dos direitos humanos.

Refugiados

Staffan de Mistura afirmou que mais de 200 mil pessoas fugiram dos combates e foram recebidas em campos na Turquia.

Ele declarou que a cidade de Kobane costumava ter 400 mil habitantes e está "sob ataque constante" há três semanas.

*Apresentação: Edgard Júnior.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031