Vacina para ebola pode estar disponível apenas em 2015, afirma OMS

Ouvir /

Vírus já infectou mais de 6,2 mil pessoas na África Ocidental, sendo que quase 3 mil não sobreviveram; estudos analisam eficácia do uso de sangue e de plasma doado por sobreviventes para tratamento.

Foto: Irin/Tommy Trenchard

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

A Organização Mundial da Saúde, OMS, confirmou esta sexta-feira que mais de 6,2 mil pessoas foram infectadas pelo ebola na África Ocidental, sendo que mais de 2,9 mil não sobreviveram.

A agência da ONU declarou que duas vacinas estão sendo testadas, mas é possível que comecem a ser usadas nos países afetados apenas a partir de janeiro.

Em Genebra, a médica da OMS, Marie Paule Kieny, explicou que não haverá vacinas suficientes para campanhas em massa. Segundo ela, especialistas vão debater na próxima semana quem seriam os candidatos ideais para receber as primeiras doses. Libéria, Guiné e Serra Leoa são os países mais afetados pelo surto.

Guia

A OMS está fazendo estudos para determinar a eficácia do uso de sangue e de plasma doado por pacientes que sobreviveram ao ebola para tratar outras vítimas.

Segundo a agência, três casos de sucesso ocorreram até o momento. O mais recente é o de um médico americano, infectado pelo ebola na Libéria. Ele recebeu tratamento nos Estados Unidos e foi declarado livre do vírus nesta semana.

Na próxima semana, a agência vai lançar um guia com orientações para autoridades de saúde sobre o tratamento com sangue dos pacientes.

*Apresentação: Leda Letra.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031