Sudão do Sul: investigação aponta para abate de helicóptero da ONU

Ouvir /

Missão de paz no país defende que ainda é cedo para atribuir culpas pelo derrube do aparelho; incidente matou três tripulantes russos e feriu o quarto, há duas semanas; apuramento segue para fase mais aprofundada.

Helicópetro MI-8 no Sudão do Sul. Foto: Unmiss/Martine Perret

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.* 

A Missão da ONU no Sudão do Sul, Unmiss, disse que investigações preliminares descobriram indícios do abate do helicóptero MI-8, que despenhou a 26 de agosto a serviço das Nações Unidas.

A operação de paz anunciou, esta terça-feira, a conclusão da primeira fase do inquérito realizado nas últimas duas semanas. No incidente morreram três tripulantes russos e um outro ficou ferido.

Técnicos 

O apuramento envolveu uma investigação técnica iniciada pela Unmiss. O processo contou com a participação de técnicos das Nações Unidas, do governo sul-sudanês e especialistas russos.

As constatações incluem um telefonema entre um funcionário da operação de paz em Bentiu e o comandante das forças da oposição no Estado de Unidade, Peter Gadet, nove dias antes do incidente.

Gadet alegou que aeronaves da Unmiss estariam a ser utilizados para o transporte de elementos do Exército de Libertação do Povo do Sudão, Splm, tendo ameaçado derrubar aeronaves da missão.

Aeronaves 

O funcionário refutou as acusações e para garantir a segurança das suas aeronaves, a missão partilhou imediatamente as informações sobre todos os seus voos na área tanto com as forças da oposição como pelo Spla.

Apesar de tais fatos serem baseados em resultados de um apuramento preliminar, a Unmiss considera prematuro atribuir culpas pelo derrube do helicóptero de forma conclusiva.

Conselho Independente 

Neste momento, decorre uma investigação técnica mais aprofundada conforme as normas internacionais de segurança aérea. A missão disse que um conselho de inquérito independente está a ser criado pelas Nações Unidas para investigar o incidente.

O processo deve fornecer informação adicional para determinar de forma conclusiva a origem do disparo que derrubou o helicóptero.

Autores 

A Unmiss condena nos termos mais fortes possíveis o ataque contra o seu pessoal e aeronave ao destacar o seu caráter "não provocado e mortal".

A missão reafirma a posição do Conselho de Segurança de que devem ser responsabilizados os autores e tomadas todas as medidas necessárias para evitar que incidentes similares voltem a ocorrer.

*Apresentação: Denise Costa.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031