Ébola: EUA confiantes em preparações para Assembleia Geral

Ouvir /

Declaração foi da embaixadora do país junto à ONU, Samantha Power, ao ser perguntada sobre a crise de ébola e a presença de países afetados no encontro; dados da OMS confirmam 4293 casos da doença; número de mortos é de 2296.

Samantha Power. Foto: ONU/Devra Berkowitz

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Os Estados Unidos estão confiantes de que tomaram as medidas necessárias para o encontro da Assembleia Geral da ONU apesar das preocupações no país com relação ao surto de ébola.

Medidas

A embaixadora americana disse que existe uma cooperação "estadual, local e federal" em relação ao tema. Ela afirmou que o Centro de Controle de Doenças, CDC, na sigla em inglês, está em contato com partes do governo dos Estados Unidos responsáveis por monitorar o fluxo de pessoas no país.

O órgão também estaria em contato com a Missão dos Estados Unidos junto à ONU em relação a procedimentos e protocolos.

Samantha Power, que também assumiu a presidência rotativa do Conselho de Segurança em setembro, afirmou estar confiante que as medidas necessárias foram tomadas.

Números

Dados da Organização Mundial da Saúde, OMS, desta segunda-feira indicam 4293 casos da doença, confirmados, prováveis e suspeitos. O número de mortos é de 2296.

Os três países mais afetados são Libéria, Serra Leoa e Guiné-Conacri.

Comissão Africana

Na segunda-feira, durante reunião na Etiópia, o secretário-executivo da Comissão Económica para África, ECA na sigla em inglês, afirmou que o combate ao surto de ébola deve ser feito com base em indícios científicos.

Carlos Lopes mencionou prevenção e entendimento sobre a transmissão da doença. Ele defendeu ainda um apelo emergencial para combater a doença com fundos equivalentes ao que são gastos em operações de paz.

O secretário-executivo afirmou que as consequências socioeconómicas de "percepções equivocadas" já são "arrasadoras". A ECA estima redução no Produto Interno Bruto, PIB, na Guiné-Conacri, Libéria e Serra Leoa.

Pnud

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud, está a envolver motociclistas em uma campanha de consciencialização sobre o ébola.

O objetivo é alcançar entre 150 mil e 200 mil pessoas em um período de dois meses em Freetown, capital de Serra Leoa.

Os motociclistas comunicam a passageiros e outros grupos vulneráveis mensagens sobre prevenção do ébola e sobre a taxa de sobrevivência em pacientes que buscaram tratamento cedo.

Segundo o Pnud, estas mensagens vão ajudar a reduzir o número de pessoas que estão a esconder casos suspeitos de familiares.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 18 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 18 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031