Banco Mundial aprova US$ 750 mil para prevenir ébola na Guiné-Bissau

Ouvir /

Recurso é para plano de ação produzido pelo ministério de Saúde Pública em parceria com a OMS; objetivo seria ajudar a prevenir a entrada do vírus no país.

Mapa da Guiné-Bissau

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Banco Mundial aprovou um financiamento de US$ 750 mil ao governo de Guiné-Bissau para um plano de saúde de contingência.

O objetivo seria ajudar a prevenir a entrada do vírus ébola no país. A Guiné-Bissau, na África Ocidental, está na área afetada pela doença e é vizinha de um dos países mais atingidos, a Guiné-Conacri.

Plano

Apesar de não haver registros de casos da doença, o novo financiamento responde a um pedido urgente do governo por recursos para um plano de ação sobre o ébola.

O documento foi preparado pelo Ministério de Saúde Pública em parceria com a Organização Mundial da Saúde, OMS.

Segundo a diretora do Banco Mundial para o país, Vera Songwe, "apesar de ter recentemente concluído eleições bem-sucedidas, a Guiné-Bissau permanece um país frágil que está no processo de reconstrução".

Ela afirmou ainda que uma "epidemia de ébola comprometeria seriamente um sistema de saúde já enfraquecido e uma economia ainda a se recuperar".

O primeiro-ministro da Guiné-Bissau está em Nova Iorque para participar dos debates de líderes internacionais na Assembleia Geral. Domingos Simões Pereira deve discursar nesta segunda-feira.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031