Banco Mundial apoia base de dados única para timorenses mais pobres

Ouvir /

Várias estruturas foram criadas por um acordo bilateral para melhorar a gestão da informação; órgão defende melhorias em serviços, na prestação de contas e na transparência para gerir passagem de valores.

Bandeira de Timor-Leste.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque. 

O Banco Mundial anunciou o apoio ao governo de Timor-Leste na integração de várias bases de dados num único sistema de transferências de dinheiro para os mais vulneráveis.

Autoridades locais tentam melhorar um mecanismo que foi financiado pelo órgão, há dois anos. A ideia é permitir que toda a informação disponível seja conjugada para tornar as operações mais eficientes.

Proteção

Cerca de US$ 2 milhões foram atribuídos pelo Banco Mundial ao  Governo de Díli, em 2012. Tratou-se da parte de um acordo para melhorar a gestão da informação no âmbito do Projeto Administração de Proteção Social.

O órgão revela que a aposta timorense de criar uma rede de segurança social para proteger aos mais vulneráveis tornou-se numa das maiores despesas do orçamento nacional.

Beneficiários

Entre os vários programas de transferência de renda do Ministério da Solidariedade Social de Timor-Leste está a Bolsa da Mãe. Os beneficiários são filhos matriculados em escolas de áreas rurais, idosos e pessoas com deficiência.

Mas o especialista de Tecnologias de Informação do Banco Mundial, Manuel da Cruz destaca que uma integração ajudaria a oferecer melhores serviços e a melhorar a prestação de contas e transparência do governo.

O foco do projeto conjunto é desenvolver habilidades e experiências dos funcionários envolvidos para que possam manter, atualizar e modificar o banco de dados quando necessário.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031