Assembleia Geral marca 20 anos da Conferência sobre População

Ouvir /

Sessão especial nesta segunda-feira discute avanços desde o histórico encontro no Cairo, quando foram definidas ações em prol da saúde reprodutiva; especialista do Unfpa cita lei brasileira como exemplo.

Foto: Unfpa

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas celebram os 20 anos da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento, realizada na capital do Egito, Cairo.

O encontro foi considerado histórico por ter criado metas em prol da saúde sexual e reprodutiva de mulheres e de jovens. A Assembleia Geral realiza uma sessão especial, nesta segunda-feira, com chefes de Estado e de governo para analisar progressos alcançados nas últimas duas décadas.

Mortalidade Infantil

Segundo o especialista do Fundo de População das Nações Unidas, Unfpa, responsável pela revisão da Conferência do Cairo, houve muitas melhorias no campo da saúde materno-infantil e no combate à mortalidade. 

Em Nova York, Elizeu Chaves destacou à Rádio ONU que o Brasil pode servir de exemplo por progressos em outra área, a da violência contra mulheres.

Leis

"É perceptivo em vários países a mudança tanto na lei quanto na criação de serviços, acesso a insumos de saúde sexual e reprodutiva. No campo da legislação, é importante dizer também que no que tange à violência de gênero, a adoção de leis, como a gente pode citar em alguns países, como o próprio caso do Brasil, com a Lei Maria da Penha. Você tem legislações que começam a explicitar de forma clara o tema da violência de gênero. Então isso é muito importante e pode-se atribuir em grande parte à Conferência do Cairo a adoção deste tipo de medida."

Outra proposta do encontro na Assembleia Geral é renovar o compromisso dos países com ações firmadas há 20 anos e discutir desafios que persistem. Elizeu Chaves cita o casamento precoce como um deles.

Futuro

"Vai ter um evento especial, paralelo, para discutir as implicações. Na verdade um dos grandes objetivos da Conferência sobre População e Desenvolvimento é assegurar às meninas um futuro melhor e um futuro baseado na tomada de decisões, acesso à educação, acesso a trabalho. E o casamento infantil é um obstáculo em muitas realidades para que as meninas possam atingir seu potencial."

O Unfpa organiza ainda um evento paralelo sobre transição demográfica no Sahel e um encontro de alto-nível com primeiras-damas de nações africanas sobre saúde neonatal.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031