Acnur: número de deslocados na Somália este ano é 130 mil

Ouvir /

Agência da ONU aponta insegurança, fome e falta de meios de sobrevivência como razões para o fluxo; conflito teria levado cerca de 38 mil a deixar as suas casas.

Deslocados na Somália. Foto: Acnur

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, informou esta terça-feira que mais de 130 mil somalis tiveram que sair de suas casas este ano.

Entre as razões citadas estão despejos forçados, seca, conflito e falta de meios de substência.

Deslocados

Falando com jornalistas em Genebra, o porta-voz da agência, Babar Baloch, afirmou que a grande maioria, cerca de 107 mil, é composta por deslocados internos.

Um total de 23 mil refugiados somalis foram registrados no Iémen, Quénia e Etiópia durante os primeiros oito meses deste ano.

Segundo o porta-voz, a insegurança foi a principal causa do deslocamento interno. Cerca de 38 mil pessoas fugiram das suas casas devido ao conflito.

O Acnur afirma que o número total de refugiados somalis na região é de 957 mil.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031