"Situação na Ucrânia está piorando rapidamente", afirma Simonovic

Ouvir /

Secretário-geral assistente para os Direitos Humanos falou ao Conselho de Segurança; Ivan Simonovic afirma que mais de 900 pessoas foram raptadas por grupos armados e que cerca de 50 morrem por dia.

Ivan Simonovic fala ao Conselho de Segurança. Foto: ONU/Paulo Filgueiras

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O Conselho de Segurança da ONU ouviu esta sexta-feira o secretário-geral assistente para os Direitos Humanos, que falou sobre a crise na Ucrânia.

Segundo Ivan Simonovic, a "situação no leste do país está piorando rapidamente". Ele destacou a necessidade de se investigar a derrubada do avião da Malaysia Airlines, ocorrida em 17 de julho, com a morte de 298 pessoas.

Segurança

O representante comentou que a Holanda está liderando as investigações e afirmou ser "perturbador" que a segurança no local do acidente é frágil, apesar do cessar-fogo declarado pelo governo da Ucrânia na área.

Simonovic disser ser necessário responsabilizar os autores de "crimes de guerra e de sérias violações do direito internacional". Os confrontos intensos em Donetsk e Luhansk são "alarmantes", segundo ele, e os ucranianos estariam pagando um preço alto por isso.

Mortes

Ao Conselho de Segurança, o secretário-geral assistente falou num "reinado de medo e de terror", com cerca de 50 mortes por dia, e pediu maior proteção dos civis.

Segundo Simonovic, desde abril, 924 pessoas foram raptadas por esses grupos, incluindo políticos, jornalistas, estudantes e civis. Citando dados da missão de Direitos Humanos da ONU e da Organização Mundial da Saúde, ele anunciou que mais de 1,5 mil pessoas foram mortas desde abril no leste do país.

Plano

Entre as vítimas, estão civis, militares e integrantes de grupos armados. Simonovic também afirmou que são mais de 4,3 mil feridos, mas que o número real pode ser ainda maior.

Em áreas do leste onde o governo ucraniano conseguiu recuperar o poder, os deslocados internos estariam retornando para suas casas. O representante disse que a vida em Slovyansk está voltando ao normal, com a restauração dos serviços de água, luz e gás.

De acordo com Ivan Simonovic, está claro ser necessário um "plano nacional de direitos humanos para a Ucrânia", baseado em recomendações das Nações Unidas.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031