Na Assembleia Geral, Ban pede que esta seja a última "reconstrução" de Gaza

Ouvir /

Chefe da ONU foi o primeiro a discursar em sessão informal sobre a crise em Gaza e Israel; para Ban Ki-moon, "pesadelo" das últimas quatro semanas prova que negociação política é a única forma de levar paz a israelenses e palestinos.

Ban Ki-moon. Foto: ONU/Devra Berkowitz

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A Assembleia Geral da ONU realiza uma sessão informal esta quarta-feira, em Nova York, sobre a situação em Israel e na Faixa de Gaza. O secretário-geral abriu os discursos, dizendo esperar que militantes do Hamas e os israelenses continuem respeitando o cessar-fogo que está em vigor.

Segundo Ban Ki-moon, mais de 1,8 mil palestinos foram mortos, a maioria civis. Do lado israelense, 64 soldados e três civis perderam a vida. Ban disse "entender o direito legítimo de defender civis israelenses das ameaças impostas pelos foguetes lançados pelo Hamas".

Respeito

Ao mesmo tempo, o secretário-geral destacou que o conflito levanta sérias questões sobre o "respeito aos princípios da distinção e da proporcionalidade" previstos no direito humanitário internacional.

Ban voltou a condenar os ataques contra escolas das Nações Unidas em Gaza e lembrou que os abrigos precisam ser lugares seguros e não zonas de combate. O chefe da ONU disse que no caso mais recente, os israelenses foram informados das coordenadas 33 vezes. Ele pediu investigação rápida sobre os ataques.

Negociações

Na Assembleia Geral, Ban questionou quantas vezes mais Gaza irá passar por destruição e reconstrução.

O chefe da ONU também apelou aos lados em conflito para que voltem à mesa de negociações e ponham um fim aos confrontos principalmente por meio de uma solução de dois Estados.

Ban Ki-moon falou que o "pesadelo das últimas quatro semanas" serve de "terrível alerta" de que apenas uma negociação política pode levar paz e segurança a israelenses e palestinos.

O secretário-geral também fez um agradecimento aos funcionários da ONU que estão na região, ressaltando a coragem e o sacrifício deles.

Em homenagem aos trabalhadores da organização que morreram em Gaza, Ban anunciou que a bandeira da ONU será hasteada a meio mastro na quinta-feira.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031