Aiea estuda práticas de aleitamento no Brasil e outros países latinos

Ouvir /

Agência Internacional de Energia Atômica usa técnica para determinar quantidade exata de leite materno consumida por bebês; Semana Mundial da Amamentação 2014 termina esta quinta-feira.

Rita e o filho Tito. Foto: Arquivo pessoal

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, recomenda amamentação exclusiva durante os primeiros seis meses de vida do bebê. A técnica mais comum para checar se a quantidade de leite recebida é suficiente é pela pesagem da criança antes e depois da amamentação.

Mas a Agência Internacional de Energia Atômica, Aiea, criou um método de isótopos, que está sendo testado em vários países, incluindo o Brasil. A mãe bebe água contendo uma pequena quantidade do elemento químico deutério.

Saliva

O isótopo é distribuído pelo corpo da mãe e incorporado ao leite. Durante 14 dias, são colhidas amostras de saliva da mãe e do bebê, que revelam mudanças na concentração do elemento.

Assim, os pesquisadores conseguem conhecer melhor a quantidade de leite materno consumida pelo bebê, já que o deutério presente na saliva da criança só pode ter sido obtido por meio do leite da mãe.

Promoção

A técnica da Aiea está sendo estudada na África, na Ásia e em nove países da América Latina, como Argentina, Bolívia, Brasil e Chile. O projeto avalia também programas de promoção do aleitamento nesses países.

Resultados preliminares mostram que o índice real de alimentação exclusiva com leite materno é menor do que o reportado pelas mães nos questionários da pesquisa.

Banco de Leite

A Aiea apoia a Semana Mundial da Amamentação, promovida todos os anos pela Organização Mundial da Saúde. A administradora de empresas Rita Capella amamenta o filho Tito, de dois meses, exclusivamente com seu leite.

De Santo André, em São Paulo, Rita contou à Rádio ONU que também está fazendo doações regulares para o banco de leite de um hospital.

"Então essa bombinha ajuda a retirar um pouquinho do leite, eu tiro mais ou menos em torno de 100 ml (por dia) e reservo este leite. Eu congelo num pote ou mesmo na mamadeira e as moças do banco de leite vêm retirar toda semana. O leite (materno) tem todos os nutrientes necessários para o crescimento, para o desenvolvimento. Ele (filho) cresceu 5 cm de um mês para cá e engordou 1,3 kg, isso só amamentando, eu não dava complemento nenhum."

Benefícios

Rita Capella disse que soube que poderia doar seu leite no nascimento de sua primeira filha, agora com quatro anos de idade e que foi amamentada até os 11 meses.

Segundo a OMS, o leite materno é essencial para reduzir a mortalidade entre crianças desnutridas e evitar doenças como diarreia e pneumonia. Adultos que foram amamentados têm menos chances de serem obesos.

A Semana Mundial da Amamentação 2014 termina esta quinta-feira.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031