Acnur diz que número de refugiados sírios chegou a 3 milhões

Ouvir /

Agência da ONU afirmou que Líbano abriga maior parte seguido da Jordânia e Turquia; são necessários mais US$ 2 bilhões para cobrir gastos com operações até o fim do ano.

Refugiados sírios necessitam de ajuda urgente. Foto: Acnur/A. D’Amato

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, afirmou esta sexta-feira que o número de refugiados sírios por causa da guerra chegou a 3 milhões.

O Líbano é o país que abriga a maior parte, com mais de 1,1 milhões. A Jordânia acolhe 815 mil, enquanto 608 mil estão na Turquia.

Fome e Assassinatos

A agência da ONU diz que muitas cidades sírias estão cercadas, a população passa fome e os civis se tornaram alvos dos combates e dos assassinatos de forma indiscriminada.

Falando a jornalistas, em Genebra, a porta-voz da agência, Melissa Fleming disse que quase metade dos sírios já foi obrigada a abandonar suas casas para salvar a vida.

Metade da População

Fleming disse que um em cada oito sírios fugiu pela fronteira e que há um ano, havia 2 milhões de refugiados. O novo registro corresponde a mais de um milhão de pessoas que deixaram o país num prazo de um ano. Ela acrescentou que quase metade da população foi obrigada a deixar a Síria.

O alto comissário para Refugiados, António Guterres afirmou que os doadores têm sido generosos com a contribuição de mais de US$ 4 bilhões, mais de R$ 9,5 bilhões, para o plano de resposta lançado no início da crise, em 2012.

Mas Guterres declarou que são necessários mais de US$ 2 bilhões até o fim do ano, para cobrir as operações e atender às necessidades urgentes dos afetados pela violência.

Angelina Jolie

Em reação à nova marca de refugiados, a enviada especial do Acnur, Angelina Jolie disse que 3 milhões não são apenas uma estatística.

Para ela, trata-se de uma demonstração clara do fracasso coletivo em acabar com a guerra na Síria. Jolie disse que "resoluções do Conselho de Segurança estão sendo ignoradas e crimes de guerra estão sendo cometidos diariamente".

Além disso, a atriz citou as dificuldades para os países da região e as mortes de refugiados sírios no mar Mediterrâneo durante travessia para chegar à Europa.

Ela pediu uma nova tentativa  para resolver o conflito e maiores esforços para apoiar os mais de 13 milhões de sírios que necessitam desesperadamente de ajuda.

Confrontos

O Acnur afirma ainda que os confrontos mais recentes estão piorarando a situação das famílias já desesperadas.

A agência descreve as pessoas em fuga, que chegam aos campos de refugiados exaustos, assustados e sem dinheiro. Uma das razões é que são obrigados a pagar altas quantias a contrabandistas para levá-los em segurança.

A agência afirmou que os sírios são atualmente a maior população de refugiados do mundo sob os seus cuidados. Dentro do país vivem 6,5 milhões de deslocados, na que é considerada a "maior emergência humanitária da nossa era".

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031