Rainha da Jordânia participa de reunião sobre situação humanitária em Gaza

Ouvir /

Rania visitou a sede da Agência da ONU de Assistência aos Refugiados Palestinos, em Amã; ela afirmou que "a região é uma área de desastre prolongado".

Rainha Rania. Foto: ONU/Mark Garten

Edgard Júnior, da Radio ONU em Nova York.

A rainha da Jordânia, Rania, afirmou que são necessários apoio e pressão internacional para acabar com o sofrimento na Faixa de Gaza.

Segundo ela, "a região é uma área de desastre humanitário prolongado, os palestinos estão presos num ciclo vicioso de banho de sangue e bloqueio há muito tempo".

Insustentável

Rania visitou neste domingo a sede da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados Palestinos em Amã. No encontro, a rainha da Jordânia e o comissário-geral da Unrwa, Pierre Krähenbühl, discutiram a crise na área.

Para Krähenbühl, "a situação na Faixa de Gaza tem sido extrema há vários anos, a ponto de se tornar completamente insustentável".

Mais de 170 mil pessoas buscaram abrigo em escolas da Unrwa. A rainha disse que os ataques contra civis nas instalações da agência da ONU "demonstram o desrespeito pela vida humana neste conflito".

Doadores

A rainha da Jordânia pediu apoio dos doadores universais para responder imediatamente ao apelo de US$ 115 milhões, o equivalente a R$ 276 milhões, para ajudar os palestinos deslocados e nos esforços de recuperação assim que as hostilidades terminarem.

Rania disse ainda que "o fracasso para suprir as necessidades desesperadas dos civis em Gaza representará uma falha total para a humanidade e para o espírito humano".

Krähenbühl agradeceu ainda à rainha pela ajuda dada pela Jordânia nas operações para a entrega de assistência humanitária aos palestinos.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 16 DE SETEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 16 DE SETEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

setembro 2014
S T Q Q S S D
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930