Pinheiro: "Conselho de Segurança não pode deixar de lado a Síria"

Ouvir /

Brasileiro que preside a Comissão de Inquérito sobre o país está em Nova York para discutir a situação com os países-membros do órgão; Paulo Sérgio Pinheiro diz que "cercos e torturas" continuam.

Paulo Sérgio Pinheiro. Foto: ONU/Violaine Martin

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.* 

O Conselho de Segurança da ONU realiza na tarde desta sexta-feira uma reunião sobre a Síria. Os 15 países que fazem parte do órgão vão ouvir declarações do presidente da Comissão de Inquérito sobre a Síria.

Paulo Sérgio Pinheiro já está em Nova York para o encontro e concedeu entrevista à Rádio ONU. Segundo o brasileiro, a situação no país está se agravando.

Violações

"A principal mensagem é que os Estados-membros do Conselho de Segurança não podem deixar de lado a situação da Síria. O conflito continua, quem está pagando o preço do conflito continua a ser a população civil. Depois as práticas continuam: os cercos às cidades, a tortura por parte das forças do governo, os bombardeios aéreos. Quer dizer, tudo o que nós temos investigado e falado nesses 12 relatórios que nós já publicamos continua."

Paulo Sérgio Pinheiro defende que o Conselho de Segurança se dedique a encontrar uma solução política para o conflito, já que segundo ele, "não há solução militar".

O presidente da Comissão de Inquérito sobre a Síria lamentou que as violações dos direitos humanos continuem no país. Pinheiro também falou sobre a importância de um embargo de armas na região. O mandato da Comissão vai até março de 2015.

*Com reportagem de Cristina Silveiro e Jocelyne Sambira, da Rádio ONU em Nova York.

 

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE SETEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE SETEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

setembro 2014
S T Q Q S S D
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930