ONU quer cessar-fogo humanitário de sete dias entre Israel e Gaza

Ouvir /

Organização defende pausa mais longa baseada em três pilares; coordenador especial para o Oriente Médio participa de reuniões com líderes locais; ao se despedir do Egito, secretário-geral disse que é hora de produzir solução duradoura de dois Estados.

Robert Serry Foto: ONU/Devra Berkowitz

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O coordenador especial da ONU para o Oriente Médio, Robert Serry, informou que está participando de negociações para tentar estender inicialmente em mais um dia a pausa humanitária entre Israel e a Faixa de Gaza. A primeira trégua, de 12 horas, expirou na noite deste sábado.

O secretário-geral da ONU pediu a realização de um cessar-fogo humanitário de sete dias entre israelenses e palestinos.

Diálogo

Segundo agências de notícias, muitos palestinos usaram o tempo da trégua até às 8 da noite do sábado, horário local, para retirar corpos da Faixa de Gaza. Além disso, foram realizados reparos na rede de energia e infraestrutura destruídas pelos bombardeios.

Cerca de mil palestinos e 42 israelenses perderam a vida desde o início dos combates há mais de duas semanas.

Pouco antes de deixar o Cairo, no Egito, Ban Ki-moon agradeceu ao presidente do país, Abdel Fattah al-Sisi pela ajuda em produzir um cessar-fogo, além do secretário americano de Estado, John Kerry, e líderes regionais como o chefe da Liga Árabe.

Ban afirmou que o cessar-fogo humanitário precisa se basear em três pilares: o primeiro é o fim dos confrontos, o segundo o início do diálogo e por fim o combate às causas da crise entre os dois lados.

Solução

Para o chefe da ONU, é preciso acabar com o que ele chamou de 47 anos de ocupação e o estrangulamento de Gaza. Para Ban, é preciso garantir segurança, reconhecimento mútuo e uma solução viável de dois Estados, nos quais israelenses e palestinos possam viver em paz.

Ele lembrou ainda que esta sexta-feira foi o sexto dia dele na região, onde visitou oito países em 11 paradas para promover um cessar-fogo e o fim do conflito.

Ban disse que o esforço conjunto é um sinal claro de um compromisso global para pôr fim ao que ele chamou de "banho de sangue e destruição que está exterminado as vidas e esperanças de muitos civis inocentes." Ele afirmou que a cada hora, uma criança perde a vida nos combates.

O chefe da ONU ressaltou que os israelenses estão vivendo sob constante medo dos ataques com foguetes do movimento islâmico Hamas, e que a tensão está aumentando ainda na Cisjordânia.

Ele finalizou dizendo que o mundo está prestes a comemorar o Eid-al-Fitr, que marca o fim do ramadã, o mês de jejum dos muçulmanos. Segundo Ban, é hora de buscar inspiração para paz e reflexão.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE DEZEMBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 19 DE DEZEMBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2014
S T Q Q S S D
« nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031