ONU apreensiva com violência que matou pelo menos sete na Líbia

Ouvir /

Agências noticiosas apontam para tiros e bombardeamentos que fizeram 30 feridos próximos do aeroporto internacional em Trípoli; secretário-geral quer acordo sobre uma via pacífica para o processo de transição. 

Ban Ki-moon Foto: ONU/Paulo Filgueiras

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O secretário-geral disse estar extremamente preocupado com o aumento dramático da violência e o número de mortos entre a população civil devido aos recentes combates na capitai líbia, Trípoli.

Em nota, publicada esta segunda-feira, Ban Ki-moon exorta todas as partes a abster-se da violência para atingir objetivos políticos.

Milícias Rivais

De acordo com agências de notícias, pelo menos sete pessoas morreram e outras 30 ficaram feridas em confrontos entre milícias rivais na área do aeroporto internacional próximo da cidade.

Segundo as informações, tratou-se de um ataque de um grupo armado para controlar a área, atualmente a cargo de rebeldes da região de Zintan. Os voos foram suspensos devido a "tiros e a bombardeamento pesado."

Estado de Direito

O secretário-geral disse acreditar que tais ações estão a prejudicar os sacrifícios feitos pelos líbios durante a revolução que visava a criação de uma nação baseada no Estado de direito.

O chefe da ONU reitera a necessidade do diálogo urgente entre os atores do país, para que cheguem a um acordo sobre uma via pacífica para o processo de transição política.

Desde 2011, o país é marcado por frequentes confrontos entre os rebeldes e a tentativa de líderes de trazer estabilidade. O cenário seguiu-se à queda do poder de Muammar Kadafi, que dirigiu o país por mais de 42 anos.

*Apresentação: Denise Costa.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031