Mais de 17 mil palestinos buscam abrigo em instalações da ONU

Ouvir /

Afirmação é do chefe da Unrwa, a Agência para Refugiados Palestinos; comissário-geral visitou Gaza esta segunda-feira e disse que civis estão abrigados em 20 escolas da Unrwa; operações militares já fizeram mais de 170 mortos, a maioria civis.

Pierre Krähenbühl. Foto: Unrwa

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

O comissário-geral da Agência das Nações Unidas de Assistência a Refugiados Palestinos, Unrwa, visitou Gaza esta segunda-feira. Segundo Pierre Krähenbühl, "a população local, incluindo refugiados palestinos, mais uma vez passa por grande sofrimento".

O chefe da Unrwa está "alarmado com a escalada da violência" na Faixa de Gaza e com o peso arrasador, humano e físico, sobre os civis. Ele afirmou que são 174 mortos e mais de 1,1 mil feridos pelas operações de Israel.

Assistência

Pierre Krähenbühl disse que nas últimas horas, mais de 17 mil refugiados buscaram abrigo em 20 escolas da Unrwa, como resultado da ofensiva na Faixa de Gaza.

O comissário-geral lamentou que 47 instalações da agência, como escolas, clínicas e depósitos, sofreram danos pelos ataques aéreos e pediu respeito às propriedades da Unrwa, de acordo com a lei humanitária internacional.

Krähenbühl teme uma possível operação militar israelense em terra, o que poderia levar mais medo e danos aos civis. Ele lembrou que muitos foguetes continuam sendo lançados contra várias cidades de Israel, a partir da Faixa de Gaza.

Crianças

O chefe da Unrwa pede com urgência às Forças de Segurança Israelenses que coloquem um fim aos ataques contra civis, destacando o exercício da contenção máxima para evitar novas mortes.

Também nesta segunda-feira, o diretor do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, lamentou que pelo menos 33 crianças tenham morrido em Gaza nos últimos dias.

Anthony Lake destacou que nenhum menor deveria sofrer o "terrível impacto" deste tipo de violência. Ele mencionou consequências para crianças que testemunham conflitos, que podem crescer achando que tais ações são "normais".

Os funcionários do Unicef na região conversaram com famílias e ouviram relatos de impactos emocionais, com crianças que não conseguem dormir ou têm pesadelos e ainda outras que pararam de comer.

Anthony Lake disse que a agência está ao lado do Conselho de Segurança e pede às duas partes em conflito que protejam os civis e exerçam, com urgência, contenção máxima da violência.

No sábado, o Conselho emitiu uma nota exigindo um cessar-fogo nos moldes do acordado em 2012. O órgão disse ainda que os dois lados, israelense e palestino, têm que exercer moderação.

Leia também:

Chefe da ONU demanda fim dos confrontos entre israelenses e palestinos

Conselho de Segurança volta a pedir calma no Oriente Médio

Alarmada com violência em Gaza, Pillay pede proteção de civis

Conselho de Segurança faz reunião de emergência sobre Israel e Gaza

Ban Ki-moon alarmado com nova onda de violência no Oriente Médio

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031