Em Israel, Ban destaca tópicos para o fim da crise com a Faixa de Gaza

Ouvir /

Chefe da ONU encontrou-se com Benjamin Netanyahu; no Cairo, Ban disse que os próximos dias e horas serão cruciais; capital egípcia foi palco de encontros com o líder egípcio e o secretário de Estado norte-americano.

Ban Ki-moon (esq.) e Benjamin Netanyahu em conferência de imprensa nesta terça-feira. Foto: ONU/Eskinder Debebe

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral das Nações Unidas marcou a sua deslocação a Jerusalém, nesta terça-feira, com declarações aos israelitas após encontrar-se com o primeiro-ministro Benjamim Netanyahu.

A visita de Ban Ki-moon faz parte do périplo regional, iniciado este fim de semana, na sequência da escalada da violência entre Israel e a Faixa de Gaza.

Dignidade

Ban afirmou que os combates devem parar, pediu que seja iniciado o diálogo onde devem ser abordadas as causas profundas do conflito para que não haja retorno à mesma situação no próximo semestre ou ano.

O secretário-geral realçou que devem ser sublinhados temas como reconhecimento mútuo, ocupação, desespero e negação da dignidade.

Antes, o chefe das Nações Unidas disse que com o Egito espera manter contacto estreito no que considera de fase crucial dos próximos dias e horas para a crise entre Israel e a Faixa de Gaza.

Egito

A informação foi dada no Cairo após um encontro com o líder egípcio Abdel Fattah al-Sisi. Ban disse que ambos concordaram na necessidade de intensificar esforços internacionais concertados para o fim urgente dos combates entre Israel e Gaza. A situação humanitária foi outro ponto do diálogo.

A área tem pelo menos 3,5 mil feridos e mais de 100 mil palestinianos refugiaram-se em escolas da Agência da ONU para Refugiados Palestinianos, Unrwa.

Mortos

Entretanto, agências de notícias citam dados das autoridades das partes em conflito dando conta de mais de 600 palestinianos e 29 israelitas mortos nas últimas duas semanas de combates.

A escalada da violência na região e a necessidade de um acordo de cessar-fogo negociado será abordada numa sessão do Conselho de Segurança, a realizar-se nesta terça-feira em Nova Iorque.

Cessar-Fogo

Como parte das negociações de alto nível mantidas no Cairo, o chefe da ONU reuniu-se na segunda-feira com o secretário de Estado norte-americano, John Kerry.

Ao expressar solidariedade com os palestinianos, Ban realçou que devem ser levantadas as restrições o mais breve possível para que as pessoas não recorram ao tipo de violência como forma de expressar as suas queixas.

O secretário-geral afirmou que, ao mesmo tempo, compreende o direito legítimo de defesa de Israel ao país e aos cidadãos porque também deve ser capaz de viver em paz e segurança, sem os cidadãos em perigo.

O pedido ao Hamas é que pare imediatamente o lançamento de foguetes.
A Israel, Ban disse entender as razões para responder militarmente, mas realçou que não há uma proporcionalidade e que a maior parte dos mortos tem sido do lado palestiniano.

Unidades de Saúde

A Organização Mundial da Saúde, OMS, fala de 18 unidades de saúde danificadas em Gaza e 20 profissionais feridos devido à ofensiva militar israelita contra milícias do Hamas na Faixa de Gaza.

Ao manifestar séria preocupação com os crescentes ataques a instalações de saúde, a agência pediu às partes em conflito que respeitem as suas obrigações ao abrigo do direito internacional humanitário.

A OMS realça a proibição estrita da lei aos ataques a instalações de saúde bem como a veículos, pessoal do setor e pacientes.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031