África aumenta produtividade do investimento, diz relatório

Ouvir /

Angola, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe registaram aumento da produtividade de capital; Cabo Verde teve queda de investimentos públicos.

Investimento na indústria considerado prioritário. Foto: Unido

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Angola e Moçambique são destacados pelo Escritório das Nações Unidas sobre Comércio Desenvolvimento, Unctad, pela alta produtividade do capital entre os anos 2000 e 2011.

Em novo informe, Angola reaparece, ao lado da Guiné-Bissau e de São Tomé e Príncipe, pela "produtividade de capital muito significativa" nos últimos 20 anos. Na lista dos mais salientes em termos do valor da produção por unidade de capital estão a República do Congo, a Libéria e a Zâmbia.

Cabo Verde

O Relatório de Desenvolvimento Económico em África 2014, lançado esta quinta-feira, aponta entretanto para uma queda de Cabo Verde de 18,1% para 13% na taxa de investimentos públicos.

Os 23 países considerados em situação dramática na área incluem Egito, Eritreia e Lesoto. O Unctad lembra que o investimento público tem um papel crucial e impulsionador no processo de desenvolvimento.

Aumento em África

No geral, África teve um aumento na produtividade do investimento na primeira década do século 21 em comparação com os anos 90.

Entre 2000 e 2011 eram necessários US$ 4,1 para fabricar uma unidade produtiva no continente, em comparação com os US$ 7,4 do período entre 1990 e1999.

Tecnologia

Os fatores que contribuíram para o aumento da produtividade durante a última década em África incluem as melhorias em infraestrutura e no acesso à tecnologia.

Houve igualmente uma influência das políticas de reformas que reduziram os custos de transação relacionados com a produção, o comércio e o investimento, destaca o Unctad.

Para a agência, as subidas na produtividade de capital em África são importantes por serem uma importante fonte de crescimento e uma dos principais determinantes da competitividade.

Com tais aumentos, pode ser melhorada a capacidade do continente para competir e integrar-se na economia global.

Américas e Ásia

Quando comparada a outros grupos de países em desenvolvimento, a produtividade do capital foi muito maior em África do que nas Américas e um pouco maior do que na Ásia entre 2000 e 2011.

O relatório sublinha a necessidade de aumentar a taxa de investimento. Aos governos africanos foram recomendados a redobrem os esforços para melhorar a produtividade dos novos investimentos e dos já existentes.

As autoridades também são instadas a investir em setores estratégicos e prioritários como agronegócio e indústria, considerados cruciais para o crescimento sustentado e a transformação económica continental.

*Apresentação: Denise Costa.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031