Presidente da Assembleia Geral quer união na luta contra doenças crônicas

Ouvir /

John Ashe disse que todos conhecem pessoas que sofrem de câncer, doenças cardiovasculares ou respiratórias e diabetes; declaração foi feita na abertura da reunião informal sobre prevenção e controle de doenças crônicas, na sede da ONU.

Presidente da Assembleia Geral, John Ashe. Foto: ONU/Paulo Filgueiras

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O presidente da Assembleia Geral da ONU, John Ashe, quer a união de todos na luta para prevenir e controlar as doenças crônicas.

A declaração foi feita na abertura da reunião informal sobre o assunto que reúne representantes de organizações não governamentais e da sociedade civil, do setor privado e intelectuais na sede das Nações Unidas, em Nova York.

Câncer

Ashe disse aos participantes que todos conhecem alguém que sofre de uma doença crônica, que pode ser câncer, doenças cardiovasculares ou respiratórias ou diabetes.

Ele lembrou um ditado africano que numa tradução livre diz que "é necessário um vilarejo para criar uma criança". O presidente da Assembleia Geral afirmou que o mesmo pode ser dito em relação aos desafios de saúde.

Ashe afirmou que a probabilidade de uma pessoa morrer de uma doença crônica entre 30 e 70 anos vai de 10% nos países desenvolvidos até 60% nas nações em desenvolvimento.

Ele disse que esses contrastes mostram não só a profundidade e a disparidade do problema, mas servem para lembrar que uma solução global vai exigir o apoio de todos os participantes.

Experiências e Perspectivas

Ashe declarou que o encontro cujo tema é, "Progresso Global, Ação Nacional: Passando da Promessa para Implementação" representa uma oportunidade para que todos compartilhem experiências e perspectivas sobre a prevenção e o controle das doenças crônicas.

Ao mesmo tempo, ele disse que a reunião serve como um fórum para que os especialistas façam recomendações que serão consideradas pelos Estados-membros no mês que vem.

Ashe explicou que as doenças crônicas são um dos maiores desafios do século 21.

Segundo ele, através do plano de ação global da Organização Mundial da Saúde, OMS, a comunidade internacional tem um "caminho claro" pela frente para combater essa ameaça. 

Prioridade

Para o presidente da Assembleia Geral, a implementação desse plano deve ser prioridade para os países.

Ele disse que os esforços contínuos dos parceiros para aumentar a conscientização sobre essas doenças tiveram um grande progresso no mundo inteiro.

Como resultado dessa campanha, Ashe citou a mudança nas etiquetas de produtos alimentícios, que agora trazem mais informações, a redução da quantidade de sal nos alimentos e mais responsabilidade no marketing de comida e bebidas para crianças.

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031