ONU faz aliança para lidar com riscos de desastres naturais

Ouvir /

Objetivo da parceria com companhias de seguro é identificar medidas mais eficazes para combater o problema; iniciativa tem como meta também ajudar as comunidades na implementação dos programas.

Tempestade de areia no Quênia. Foto: ONU/Ray Witlin

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A ONU e companhias de seguro mundiais anunciaram esta sexta-feira uma aliança para lidar com os riscos de desastres naturais.

O objetivo é identificar as medidas mais eficazes no combate aos desastres e ajudar as comunidades mais vulneráveis na implementação dos programas.

Desafios 

O coordenador sênior da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, Mário Samaja, participa da reunião sobre desastres naturais do Conselho Econômico e Social, Ecosoc, em Nova York.

Em entrevista à Rádio ONU, Samaja falou sobre os desafios das respostas de emergência para ajudar as pessoas atingidas por esses tipos de tragédias.

"O fator principal é sair de uma mentalidade onde a resposta de emergência seja o único ponto focal do que nós fazemos. É claro, que quando tem um desastre com um ciclone, uma inundação ou uma estiagem tem que ter uma resposta de emergência. Mas é muito mais importante olhar além da resposta de emergência em si. É muito mais importante olhar como fortalecer a capacidade local para que possa melhor aguentar os choques futuros."

Em Nairóbi, na Assembleia da ONU sobre o Meio Ambiente, o chefe do Programa das Nações Unidas para o setor, Achim Steiner, afirmou que a parceria reúne especialistas em risco de desastres da indústria global de seguros.

Soluções

Steiner disse que a iniciativa está colocando o grupo para trabalhar na busca de soluções para os desafios de sustentabilidade mundiais.

Entre as medidas que devem ser aplicadas pelos países estão a implementação de novos códigos de construção para que edifícios e casas possam resistir ao impacto de terremotos.

No caso de ciclones e furacões, eles dizem que as dunas de areia podem ajudar a reduzir os danos causados pelo avanço do mar e dos ventos. Para combater as enchentes, os especialistas citam a construção de barreiras e diques para desviar o curso das águas.

Para todos os perigos, de uma forma geral, recomenda-se que as comunidades sejam informadas e treinadas para que as pessoas saibam o que fazer no momento da tragédia. Eles citaram, por exemplo, o mapeamento das áreas mais perigosas e rotas de fuga da região.

Na próxima fase, o Projeto de Resiliência Global vai criar um mapa mundial identificando as comunidades que correm maior risco de desastre natural.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031