FAO amplia operações no Sudão do Sul apesar da insegurança

Ouvir /

Agência da ONU disponibilizou kits de emergência para agricultores, produtores e pescadores de áreas afetadas pelo conflito; organização levou 21 toneladas de sementes para Pibor, no Estado de Jonglei.

FAO e PMA fazem a primeira operação aérea para a entrega de sementes no Sudão do Sul. Foto: FAO

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, decidiu ampliar as operações no Sudão do Sul apesar dos problemas de acesso e insegurança no país.

A agência da ONU vai estender por três meses a resposta de emergência para levar ajuda a agricultores, produtores locais e pescadores nas regiões mais afetadas pelo conflito.

Kits de Emergência

Desde o início da crise, em dezembro, a FAO já distribuiu mais de 110 mil kits de emergência que incluem sementes para diversos tipos de colheita, equipamentos para pescaria e material de saúde para tratamento de animais.

Na cidade de Pibor, no Estado de Jonglei, a organização entregou 21 toneladas de sementes nas áreas mais remotas. A ação contou com a cooperação da Missão da ONU no Sudão, Unmiss.

Além disso, a FAO e o Programa Mundial de Alimentação, PMA, realizaram operações aéreas para a entrega de sementes a agricultores no estado de Unidade. Segundo a agência da ONU, estes terão condições de produzir 200 toneladas de alimentos, incluindo milho, sorgo e gergelim.

Vulneráveis

A chefe do escritório da FAO no Sudão do Sul, Sue Lautze, disse que a agência está a fazer tudo o que é possível para ajudar as pessoas mais vulneráveis, até mesmo a inovar na entrega de sementes por via aérea.

Lautze explicou que o acesso humanitário e os confrontos continuam a ser as maiores ameaças à segurança alimentar no país. Ela alertou que se a organização não conseguir atingir os mais necessitados existe um risco real de fome da população no fim deste ano e em 2015.

Segundo a FAO, devido aos impactos causados pelo conflito e deslocamentos, mais de 3,5 milhões de pessoas não têm condições de suprir as necessidades básicas de sobrevivência.

As operações da agência da ONU estão a ajudar 1,3 milhão de sul-sudaneses. Do apelo de US$ 108 milhões para cobrir as operações do Plano de Resposta de Crise, a FAO recebeu até agora apenas US$ 42 milhões.

*Apresentação: Eleutério Guevane.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031