Ex-presidente Mbeki defende ação contra roubo de verbas na África

Ouvir /

Líder sul-africano disse que advogados do continente devem atingir equilíbrio entre interesses de clientes e da ociedade; África perde US$ 50 bilhões por ano com o problema.

Thabo Mbeki. Foto: ONU/Eskinder Debebe

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O ex-presidente da África do Sul, Thabo Mbeki, pediu a advogados da África que apoiem uma grande ação contra o dinheiro público roubado do continente.

Mbeki chefia o Painel de Alto Nível da Comissão Econômica para a África sobre fluxo financeiro ilícito.

Combate

Na abertura da Assembleia-Geral da União dos Advogados Pan-Africanos, Palu, realizada nos Camarões, ele disse que os "profissionais devem combater o envio que está roubando o continente de recursos cruciais necessários para o desenvolvimento".

O encontro debate o fluxo do financiamento da África, como fechar as brechas e como repatriar os bens congelados em outras regiões.

Calcula-se que o fluxo ilegal de dinheiro para fora do continente passe dos US$ 50 bilhões por ano. Segundo as autoridades, uma quantia que supera a ajuda para desenvolvimento que os países africanos receberam durante o mesmo período.

Corrupção

O painel lembrou que o dinheiro ilegal que está saindo do continente foi gerado por corrupção de funcionários públicos e atividades criminosas, como tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

Além disso, foram citadas fraudes comerciais, evasão de impostos e sobretaxas altíssimas cobradas pelo envio de remessas, especialmente de empresas transnacionais.

O relatório final com as conclusões do grupo será apresentado na 23ª Conferência da União Africana em Malabo, capital da Guiné-Equatorial, entre 20 e 27 de junho.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031