Brasil tem participação especial em Fórum de Energia Sustentável da ONU

Ouvir /

Mais de mil representantes de governos, empresas, organizações internacionais e sociedade civil estão reunidos em Nova York; objetivo do encontro é mobilizar investimento e ações para garantir energia para todos.

Energia eólica. Foto: Banco Mundial/Dana Smillie

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O Brasil tem participação especial no Fórum Energia Sustentável para Todos, que teve início esta quarta-feira na sede da ONU, em Nova York.

Mais de mil representantes de governos, empresas, organizações internacionais e sociedade civil estão presentes ao encontro. O objetivo é mobilizar investimentos e ações para garantir que todos tenham acesso à energia sustentável.

Brasil

Num evento paralelo, várias autoridades brasileiras participaram de um painel para falar sobre o sistema energético sustentável do Brasil.

Em entrevista à Rádio ONU, o secretário de planejamento e desenvolvimento energético do Ministério das Minas e Energia, Altino Ventura Filho, falou sobre o avanço brasileiro.

"O Brasil é um exemplo muito feliz de fontes renováveis pelas características que o nosso país tem. Nós temos a hidroeletricidade como a nossa fonte principal. A segunda fonte da nossa matriz energética só existe na dimensão que tem no sistema brasileiro, que é o uso da cana de açúcar. Então, além dessas fontes, da hidroelétrica e da cana de açúcar, que são ambas renováveis e com baixa emissão de gases que causam o efeito estufa, o Brasil está desenvolvendo mais recentemente mas com grande sucesso, o programa da energia eólica."

A iniciativa de "Energia Sustentável para Todos" foi lançada pelo secretário-geral, Ban Ki-moon em 2011 com três metas globais.

Objetivos

Os objetivos são garantir acesso universal aos serviços modernos de energia, dobrar a taxa de melhoria global na eficiência energética e dobrar também as cotas de energia renovável no plano mundial até 2030.

Segundo a ONU, 1,3 bilhão de pessoas não têm acesso à eletricidade. Além disso, 2,6 bilhões usam combustíveis tradicionais para cozinhar e aquecer suas casas.

Os especialistas alertam que a utilização desses combustíveis causa a morte prematura de 4,3 milhões de pessoas por ano em todo mundo, a maioria mulheres e crianças vítimas da inalação da fumaça dentro de casa.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031