Unicef lamenta morte do arcebispo angolano Dom Damião Franklin

Ouvir /

Falecido na semana passada aos 63 anos, líder religioso na criação do Comité Intersectorial para as Competências Familiares apoiado pela agência das Nações Unidas.

Unicef reconheceu a relevância do papel do Arcebispo de Luanda

Herculano Coroado, da Rádio ONU em Luanda.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, reconheceu a relevância do papel do Arcebispo de Luanda, Dom Damião Franklim, no apoio às crianças.

O prelado angolano, de 63 anos, morreu a 28 de abril por doença na África do Sul, onde recebia tratamento médico.

Sobrevivência

Em nota, o representante da agência em Angola, Francisco Songane, disse que apesar das suas limitações de tempo, Dom Damião Franklim colaborou com a agência na garantia da saúde e sobrevivência das crianças.

É igualmente realçado o contributo do malogrado na criação do Comité Intersectorial para as Competências Familiares, através da assinatura da aliança com o governo, o Unicef e outras confissoes religiosas em 2011.

Contribuição

O representante considera crucial o papel do falecido na elaboração do instrumento estratégico para a promoção da saúde das crianças, que disse ajudar na melhoria dos índices de vacinação e na redução da mortalidade infantil no mundo.

Para o Francisco Songane, a liderança de Dom Damião Franklin no processo vai lembrar a sua "mão caridosa e o seu activo envolvimento na construção de um mundo melhor".

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031