Total de iraquianos mortos subiu durante mês de eleição

Ouvir /

Segundo Missão da ONU no Iraque, 750 pessoas foram mortas em abril durante atos de violência, contra 592 em março; Unami e Conselho de Segurança elogiam realização das eleições parlamentares.

Eleições no Iraque. Foto: Unami

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

A onda de violência no Iraque matou 750 pessoas em abril, incluindo civis e membros das forças de segurança. O levantamento é da Missão da ONU no Iraque, Unami.

Com os ataques, mais de 1,5 mil ficaram feridos. A violência durante o mês de eleições fez mais vítimas do que em março, quando 592 iraquianos foram mortos em ataques.

Compromisso

O país realizou eleições parlamentares nessa quarta-feira, as primeiras desde a saída das tropas americanas em 2011. Tanto a Unami quanto o Conselho de Segurança elogiaram o pleito de 30 de abril.

Para o Conselho de Segurança, o povo iraquiano demonstrou compromisso com um processo político democrático e pacífico. O órgão espera agora o anúncio da Comissão Eleitoral Independente do Iraque sobre os resultados do pleito.

Violência

Os países que integram o Conselho elogiaram também o governo e as forças de segurança iraquianas pelo trabalho e pela maneira como conduziram as eleições.

Mas o órgão reforçou que "nenhum ato de violência ou de terrorismo" pode reverter o caminho rumo à paz, à democracia e à reconstrução do Iraque.

Segundo agências de notícias, pelo menos 14 pessoas foram mortas em ataques no dia da eleição. Os 328 assentos do Parlamento foram disputados por 9 mil candidatos e o primeiro-ministro Nouri Maliki tenta a reeleição para o terceiro mandato.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031