Ramos Horta diz que eleições na Guiné-Bissau foram tranquilas

Ouvir /

Representante do secretário-geral afirmou que comparecimento no segundo turno foi menor mas sem problemas; ele espera que país possa seguir agora no caminho da paz, da estabilidade e do desenvolvimento.

José Ramos Horta

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O representante do secretário-geral da ONU para a Guiné Bissau, José Ramos Horta afirmou que o segundo turno das eleições presidenciais transcorreu sem problemas neste domingo.

De Bissau, a capital do país, em entrevista à Rádio ONU, o ex-presidente do Timor Leste e prêmio Nobel da Paz afirmou que o comparecimento dos eleitores foi um pouco menor do que na primeira fase, no mês passado.

Satisfeito

" Eu, pessoalmente, representante do secretário-geral partilhando a opinião de todos os outros observadores estou satisfeitíssimo com este processo. Até agora, em que a contagem está a decorrer, não tem havido qualquer incidente."

Ramos Horta falou também sobre a expectativa do próximo presidente da Guiné-Bissau para lidar com as divergências internas.

"Importante é que o líder eleito seja um homem prudente, sensato, sensível, inteligente, com experiência e que possa fazer a gestão correta de todas essas forças diferentes ou facções que existem no seu partido para que ele possa governar. Esta é a realidade da vida, a realidade da política. Quem quer ser líder tem que saber gerenciar bem as diferenças e conflitos que existem no seio do seu partido político, no seio da sociedade e no seio do país."

O ex- presidente de Moçambique e chefe da missão de observadores da União Africana na Guiné-Bissau considerou que o segundo turno das eleições presidenciais no país ocorreu num "ambiente pacífico e ordeiro."

Falando à Rádio ONU, também de Bissau, Joaquim Chissano disse que o "grau de profissionalismo foi mais alto do que no primeiro turno".

"A contagem dos votos foi feita à luz do dia, com uma boa participação de todos os intervenientes. Os delegados dos candidatos estavam presentes e todas as dúvidas sobre a situação de um voto ou de outro foram resolvidas, por consenso ou unanimidade, mesmo pelos presentes entre os oficiais eleitorais e os agentes dos candidatos", ressaltou.

Espera-se que os resultados do segundo turno das eleições na Guiné-Bissau sejam divulgados nesta terça-feira.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031