Preço internacional dos alimentos subiu 4% entre janeiro e abril

Ouvir /

Banco Mundial cita preocupações com o clima e demanda nas importações como fatores para a alta; trigo e milho foram os produtos com maior aumento de preços, de 18% e 12%, respectivamente.

Foto: Banco Mundial/John Mackedon

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

O preço internacional dos alimentos teve alta de 4% entre janeiro e abril deste ano, segundo balanço divulgado pelo Banco Mundial esta quinta-feira.

De acordo com o órgão, o aumento das preocupações com o clima e a demanda das importações foram os principais fatores para o aumento. O trigo foi o produto com a maior alta de preço no período, de 18%, seguido pelo milho, com 12%.

Brasil e Moçambique

Países como a Ucrânia, Etiópia e Sudão tiveram os maiores aumentos no preço do trigo, entre 37% e 19% respectivamente, mas na Argentina e no Paquistão, os preços baixaram. No caso do milho, a principal alta, de 73%,  ocorreu na Ucrânia, enquanto em Moçambique o milho ficou 41% mais barato.

O relatório cita o Brasil como um "exportador-chave" de milho e destaca que apesar das condições favoráveis em março, a produção ficou comprometida no final de abril devido ao tempo muito seco no sul do país.

Política

Mianmar e Somália viram o preço do arroz subir, sendo que o valor do produto caiu na Tailândia e no Camboja.

O Banco Mundial explica que o aumento no preço dos alimentos é também influenciado por incertezas políticas. Por isso, o órgão vai continuar monitorando nos próximos meses as tensões na Ucrânia, além da temperatura nos Estados Unidos e as condições do El Niño.

Somente no ano passado, o Banco Mundial investiu US$ 8,1 bilhões em agricultura, ou mais de R$ 17 bilhões.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031