OMS: 50% da população urbana vive em regiões com alto nível de poluição

Ouvir /

Relatório da agência da ONU afirma que maioria das cidades não cumpre as diretrizes da organização sobre níveis seguros de poluição do ar; população sofre com doenças respiratórias e outros problemas de saúde.

Qualidade do ar piorou. Foto: OMS

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, alertou, esta quarta-feira, que quase metade da população urbana mundial vive em cidades onde o nível de poluição é 2,5 vezes maior do que os padrões recomendados.

Segundo a organização, a qualidade do ar da maioria dos grandes centros em todo o mundo piorou nos últimos anos.

Brasil 

A pesquisa da OMS foi feita em 1,6 mil cidades espalhadas por 91 países, 500 a mais do que a sondagem feita pela agência da ONU em 2011.

O estudo mediu o nível das partículas poluentes chamadas PM 2,5. Elas são as menores e mais prejudiciais à saúde.

No Brasil, o Rio de Janeiro apresentou um nível de 36 dessas partículas por metro cúbico, seguido de Belo Horizonte com 28 e São Paulo com 19. Salvador foi a cidade brasileira com menor índice de apenas 9 partículas por metro cúbico.

Em comparação a outras cidades mundiais, Nova York registrou 14 partículas por metro cúbico, Paris 17 e Roma 21. Os piores índices foram vistos na Índia, Turquia, Egito, África do Sul e Emirados Árabes.

Diretrizes

O documento afirma que a maior parte das cidades não segue as diretrizes determinadas pela organização sobre os níveis aceitáveis de poluição do ar. Com isso, aumentam os riscos de surgimento de doenças respiratórias ou de outros problemas de saúde.

Segundo a OMS, apenas 12% das pessoas vivem em cidades que cumprem as diretrizes sobre poluição especificadas pela ONU.

O relatório explica que as razões para o aumento da poluição do ar são o aumento do uso de combustíveis fósseis, incluindo usinas de carvão para gerar energia e a dependência cada vez maior de automóveis.

Mortes

A organização informou que essa poluição foi responsável pela morte de 3,7 milhões de pessoas com menos de 60 anos, em 2012.

Segundo a OMS, a poluição dentro e fora de casa, combinadas, representa um dos maiores riscos à saúde no planeta.

A diretora para Saúde Pública da OMS, Maria Neira, afirmou que é possível vencer a luta contra a poluição do ar.

Segundo ela, as autoridades podem reduzir o número de pessoas que sofrem de doenças respiratórias e do coração como também de câncer do pulmão.

Neira disse que políticas e estratégias eficazes são bem conhecidas, mas necessitam ser implementadas em larga escala.  

Compartilhe

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 23 DE OUTUBRO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 23 DE OUTUBRO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

outubro 2014
S T Q Q S S D
« set    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031