Cimeira dos Cidadãos Africanos reuniu 1,5 mil participantes no Gabão

Ouvir /

Jovens, empreendedores, representantes de governo e chefes de Estado estiveram em Libreville para discutir como melhorar o futuro de África; chefe da Onusida destaca rápida transformação do continente.

Pensar como cidadãos globais.

Herculano Coroado, de Luanda para a Rádio ONU.

Mais de 1,5 mil jovens, empreendedores, representantes governamentais e chefes de Estado reuniram-se em Libreville, no Gabão,  na passada sexta-feira para a Cimeira dos Cidadãos Africanos.

Segundo o Programa Conjunto da ONU para HIV/Sida, Onusida, o evento foi uma "opotunidade de reflexão sobre como melhorar o futuro de África" e ao mesmo tempo, investir na juventude e establecer o diálogo entre jovens e  governantes.

Crescimento

Na última década, as economias africanas têm se figurado entre as que mais rapidamente crescem no mundo. Esta tendência é esperada a acelerar nas próximas décadas, acredita o Onusida.

Entretanto, a agência da ONU destaca que as altas taxas de crescimento aliadas aos baixos níveis de investimento em pessoal geram um desafio ao desenvolvimento africano.

Preocupação

Falando na abertura da cimeira, o presidente do Gabão, Ali Bongo Ondinga, disse que "gostaria de mostrar aos jovens que eles estão no centro de suas preocupações" e que "o diálogo tem que ser mantido permanentemente para antecipar e partilhar com os jovens a ambição do seu desenvolvimento".

Por sua vez, o director-executivo do Onusida, Michel Sidibé,  recordou aos participantes que África "enfrenta uma rápida transformação e o continente tem que escolher o seu próprio paradigma".

Estudo

As discussões surgiram directamente dos resultados do estudo levado a cabo pela Train My Generation, um fundo de treinamento vocacional com base na opinião de jovens africanos.

O resultado mostrou que 90 % dos jovens pensam que as suas vidas estão melhor do que a de seus pais. Eles estão otimistas e acreditam que a educação é chave para o seu futuro.

Embora a maioria dos jovens pensa que detem um espírito real de empreendedorismo, o acesso ao capital para o início de um negócio ainda é difícil e os problemas económicos e o desemprego são preocupações recorrentes.

Desafio

Para enfrentar todos estes desafios, o fundador e líder executivo do Tribal Brands and Tribal Technologies, Jeff Martin, encorajou os jovens em África a " pensar como cidadãos globais".  Ele disse isto que iria permitir observar tendências e oportunidades que as outras pessoas não veriam.

Durante a sua visita ao Gabão, o director do Onusida  também participou da cerimónia da abertura do New York Africa Forum. Sidibé também encontrou-se com o primeiro ministro do Gabão, Daniel Ona Ondo e com a  presidente interina da República Centro Africana, Catherine Samba-Panza.

 

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031