Ban preocupado com o destino das meninas sequestradas na Nigéria

Ouvir /

Secretário-geral afirmou que ter crianças e escolas como alvo é contra a lei internacional; ele disse que ações deste tipo não têm justificativa sob qualquer circunstância.

Ban Ki-moon. Foto: ONU/Evan Schneider

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, está preocupado com o destino das meninas estudantes sequestradas em abril por integrantes da milícia Boko Haram, em Borno, na Nigéria.

Ban alertou que ter como alvo crianças e escolas é contra a lei internacional, e que ações deste tipo não têm justificativa sob qualquer circunstância.

Sofrimento

O chefe da ONU disse que compartilha do sofrimento das famílias das meninas e de todo o povo nigeriano neste momento traumático.

Ele afirmou que está acompanhando de perto a situação e prometeu apoio das Nações Unidas.

O secretário-geral expressou sua preocupação esta quinta-feira ao presidente da Nigéria, Goodluck Jonathan, durante uma conversa pelo telefone.

Jonathan fez um balanço da situação e informou o que está sendo feito nas buscas pelas garotas sequestradas.

Ajuda

O presidente nigeriano também aceitou a oferta feita por Ban para enviar um representante ao país que irá avaliar como a ONU pode ajudar o governo a enfrentar com os desafios internos.

Ban lembrou a todos os envolvidos no caso que as leis de Direitos Humanos e Humanitária devem ser respeitadas.

Segundo as agências de notícias, o presidente nigeriano agradeceu a China, aos Estados Unidos, a Grã-Bretanha e a França pela ajuda nas operações de resgate das estudantes.

As meninas foram sequestradas na noite de 14 de abril quando estavam na escola, na cidade de Chibok.

Malala

Malala Yousafzai, a jovem paquistanesa que quase morreu num ataque realizado por membros do grupo Talibã, disse que o mundo não pode ficar em silêncio neste momento.

Segundo a imprensa internacional, o grupo Boko Haram, responsável pelo sequestro, disse que as mais de 200 meninas raptadas serão vendidas como escravas.

Boko Haram significa, numa tradução direta, "Educação ocidental é proibida". O movimento insurgente começou em 2009 e calcula-se que 1,2 mil pessoas já morreram no país por causa da violência.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 20 DE AGOSTO DE 2014
JORNAL DA ONU - BRASIL (5 MIN), 20 DE AGOSTO DE 2014
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

agosto 2014
S T Q Q S S D
« jul    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031