Unama deplora ataque que matou 15 em explosão no Afeganistão

Ouvir /

Engenho foi detonado por uma carrinha em estrada frequentemente usada por civis em Kandahar; missão lança advertência a candidatos presidenciais e seus apoiantes enquanto decorre contagem de votos.

Jan Kubis Foto: ONU/Amanda Voisard

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Missão da ONU no Afeganistão, Unama, condenou com veemência o ataque que esta segunda-feira matou 15 pessoas no sul da província de Kandahar.

Cinco vítimas ficaram feridas na explosão provocada por uma placa de pressão de um dispositivo improvisado na vila Gilankicha.

Civis

O engenho foi detonado por uma carrinha que transportava 20 civis, numa estrada frequentemente utilizada por civis, tendo culminado com a morte dos ocupantes, incluindo uma mulher.

A Unama considera preocupante o aumento do uso do tipo de engenhos de forma  indiscriminada por elementos antigovernamentais em áreas frequentemente utilizadas por civis. Kubis reiterou o seu pedido para o  fim imediato das ações.

No primeiro trimestre de 2014 , 187 pessoas morreram e outras 357 ficaram feridas no que eleva o número de vítimas em 93% em relação ao mesmo período do ano passado.

O uso indiscriminado dos engenhos é considerado ilegal pela missão que adverte que pode ser considerado um crime de guerra.

Cálculos

Entretanto, a operação de paz disse que anúncios prematuros de resultados das eleições afegãs com base em cálculos não oficiais podem levar à confusão.

Nesta terça-feira, a operação de paz apelou ao respeito ao trabalho da Comissão Eleitoral Independente, IEC, e da Comissão Independente de Reclamações Eleitorais, Iecc, enquanto decorre a contagem de votos.

O pedido foi feito aos candidatos das presidenciais, realizadas no passado dia 5 de abril, e aos seus apoiantes. A divulgação dos resultados preliminares está prevista para 24 de abril.

Votos

Na nota, o responsável lembra que o processo ainda não está concluído. Como lembrou, os votos ainda devem ser contados e as reclamações resolvidas de forma justa e eficiente.

A Unama pediu a cooperação estreita para a divulgação dos resultados de forma transparente e em tempo oportuno. Aos envolvidos, Kubis exortou que aguardem a divulgação dos resultados oficiais.

*Apresentação: Denise Costa.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031