Para enviado, ataque em universidade do Iraque foi ato "covarde"

Ouvir /

Nickolay Mladenov, representante do secretário-geral da ONU, condena ataque suicida na Universidade Imam Kadhim, em Bagdá; agências de notícias afirmam que pelo menos 12 pessoas morreram.

Nickolay Mladenov Foto: ONU/JC McIlwaine

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova York.*

O representante especial do secretário-geral da ONU para o Iraque condenou o ataque suicida ocorrido no domingo na Universidade Imam Kadhim, em Bagdá. Agências de notícias afirmam que pelo menos 12 pessoas morreram.

Nickolay Mladenov classifica o ato como "mais um exemplo de violência sectária" que deve ser combatida pela população iraquiana, para que a tranquilidade volte ao país.

Eleições

O enviado lamentou que o ataque aconteceu num momento em que o povo do Iraque se prepara para as eleições parlamentares, marcadas para 30 de abril.

Segundo Mladenov, o ataque à universidade estimulou o "ódio sectário, com total desprezo pela vida humana e por valores religiosos". Para o representante, a ação suicida só pode ser descrita como "um ataque perverso e covarde contra civis inocentes". Ele enviou condolências às famílias das vítimas.

No começo do mês, a Missão da ONU no Iraque, Unami, informou que a violência no país matou 592 pessoas em março, sendo 484 civis.

*Apresentação: Leda Letra.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 13 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031