ONU deplora morte a tiro de dois consultores da Unodc na Somália

Ouvir /

Vítimas acabavam de descer do avião no momento em que foram atacados por atiradores desconhecidos em Galkayo; cidade da Puntlândia é considerada um dos maiores pontos de pirataria marítima no país.

Nicholas Kay Foto: ONU

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O representante especial do secretário-geral da ONU para a Somália, Nicholas Kay, condenou o assassinato de dois consultores que estavam no país a serviço do Escritório sobre Drogas e Crime, Unodc.

Uma nota refere que as vítimas foram baleadas, esta  segunda-feira,  por atiradores desconhecidos no aeroporto de Galkayo na área autónoma da Puntlândia.

Mortos

Nicholas Kay apelou às autoridades a conduzir uma investigação completa  e que os responsáveis sejam  imediatamente levados à justiça.

Agências de notícias informaram que o ataque ocorreu momentos após as vítimas terem descido de um avião. O atirador estava trajado de polícia.

Vítimas

O Escritório do Reino Unido para os Negócios Estrangeiros e Commonwealth disse que um dos mortos era cidadão britânico.

A nota expressa condolências às famílias e amigos das vítimas, do ato que Kay chama assassinatos brutais. O enviado frisou que ambos  trabalhavam para apoiar a aspiração dos somalis para um futuro pacífico e estável.

Apoio

O enviado disse ainda que não pode haver qualquer justificação para o ataque que chamou insensível, tendo reiterado o empenho contínuo da organização em prestar apoio fundamental aos somalis numa altura em que emergem de décadas de conflito.

Considerada um dos maiores pontos de pirataria marítima somali especialmente para o Golfo de Áden, Galkayo está situada a 574 km ao norte da capital Mogadíscio.

*Apresentação: Denise Costa.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031