ONU apela por respeito à liberdade religiosa após incidente em Jerusalém

Ouvir /

Forças israelenses interromperam procissão de Páscoa liderada por palestinos cristãos na Cidade Antiga; enviado das Nações Unidas pede "fim de provocações" durante feriados religiosos.

Robert Serry.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Um alto representante das Nações Unidas afirmou, neste sábado, estar alarmado com a interrupção de uma procissão pacífica de Páscoa liderada por cristãos palestinos na Cidade Antiga de Jerusalém. Eles foram impedidos por forças israelenses em continuar com a caminhada.

Robert Serry, coordenador especial da ONU para o Processo de Paz no Oriente Médio, pediu novamente a todos "que respeitem o direito à liberdade religiosa, permitam a seguidores de qualquer religião o acesso a locais sagrados e evitem provocações durante feriados religiosos."

Santo Sepulcro

Serry e outros diplomatas visitaram a procissão de Páscoa a convite da comunidade de palestinos cristãos em Jerusalém. Mas a caminhada foi interrompida num posto de segurança, antes da entrada da procissão na Basílica do Santo Sepulcro.

Segundo o enviado da ONU, havia garantia prévia de que o grupo poderia acessar a igreja, local onde segundo a tradição cristã, Jesus Cristo foi sepultado. Mas a polícia israelense não permitiu a entrada do grupo.

Na nota divulgada este sábado, Robert Serry lamenta que a procissão de Páscoa na Cidade Antiga de Jerusalém tenha sido interrompida por uma "conduta inaceitável das forças de segurança de Israel."

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031