OMS: mais de 1 milhão morrem de doenças transmitidas por insetos por ano

Ouvir /

Agência da ONU afirmou que mais da metade da população global corre risco de contrair malária e dengue; o número de pessoas infectadas supera 1 bilhão no mundo inteiro.

Mosquitos. Foto: Pnuma

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, alertou que mais de 1 milhão de pessoas morrem todos os anos de doenças transmitidas por insetos. O número de pessoas infectadas supera 1 bilhão.

Segundo a OMS, mais da metade da população global corre o risco de contrair malária, dengue, leishmaniose, doença de lyme, esquistossomose e febre amarela.

Mosquitos e Moscas

Essas doenças são transmitidas por mosquitos, moscas, carrapatos e caramujos d'água.

A agência da ONU quer chamar a atenção para o aumento da ameaça desse tipo de doença com a campanha: "Pequena picada, grande ameaça".

A OMS afirma que essas doenças podem ser totalmente evitadas. Um relatório da agência sobre o assunto cita os passos e as medidas que governos, comunidades e famílias podem adotar como forma de proteção.

A diretora-geral da OMS, Margaret Chan, disse que uma agenda global que dê prioridade ao controle de insetos pode salvar muitas vidas e evitar muito sofrimento.

Medidas Simples

Ela explicou que medidas simples e baratas, como mosquiteiros com inseticida, já salvaram milhares de pessoas.

Segundo a agência da ONU, as doenças transmitidas por insetos afetam mais a população pobre, principalmente os que não têm acesso adequado à moradia, água potável e saneamento básico. As pessoas desnutridas são as mais vulneráveis.

A OMS informou que a esquistossomose, transmitida pelo caramujo d'água, é a doença mais diagnosticada, atingindo 240 milhões de pessoas no mundo. Mas ela pode ser controlada com remédios e também, com melhor acesso à água potável e saneamento básico.

Dengue

Nas últimas duas décadas, muitas doenças transmitidas por insetos ressurgiram e se espalharam pelo mundo. A dengue, por exemplo, foi detectada em 100 países, inclusive no Brasil, deixando mais 2,5 bilhões de pessoas sob risco de contrair a doença.

A OMS disse que casos de dengue foram diagnosticados recentemente na China, nos Estados Unidos e em Portugal.

Na Grécia, as autoridades de saúde afirmaram que a malária voltou ao país depois de 40 anos. Essa é uma demonstração clara da necessidade de uma vigilância contínua para assegurar que a doença seja rapidamente contida.

Às vésperas do Dia Mundial da Saúde, nesta segunda-feira, a OMS pede que os países renovem o compromisso para aumentar o controle de insetos e também para melhorar o acesso à água potável, ao saneamento básico e aos serviços de higiene.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 8 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031