Na Cimeira Europa-África, Ban realça oportunidades da migração

Ouvir /

Para chefe da ONU, vantagens abarcam desenvolvimento humano, promoção do trabalho decente e reforço da cooperação; encontro em Bruxelas reúne 30 chefes de Estado e de Governo das duas regiões.

Ban Ki-moon e Durão Barroso na Cimeira Europa-África, em Bruxelas. Foto: ONU/Evan Schneider

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O secretário-geral das Nações Unidas disse, esta quarta-feira, que a migração apresenta desafios políticos mas também uma oportunidade para melhorar o desenvolvimento humano.

No seu discurso na abertura da Cimeira Europa-África, Ban Ki-moon também mencionou fatores como a promoção do trabalho decente e o reforço da cooperação. Na reunião, que decorre em Bruxelas, estão 30 chefes de Estado e de Governo dos dois continentes.

Ganhos Políticos

O chefe da ONU pediu fidelidade aos valores universais e que não se sucumba ao que chamou de "oportunistas que procuram dividir sociedades e explorar os medos para obter ganhos políticos".

O apelo foi para que haja um esforço para proteger os direitos humanos de todos os migrantes, independentemente do estado ou circunstância.

Para Ban, Europa e África partilham de uma proximidade social e de história, de ideias e ideais, além do comércio e tecnologia estando ligados pelo fluxo e refluxo de pessoas.

Acordo Climático

O pronunciamento apela à maior ambição, tanto aos africanos como dos europeus neste ano, para que seja alcançado um acordo climático significativo em 2015.

Para o cumprimento da agenda pós-2015 pediu concentração em torno da necessidade de capacitar mulheres e promover a igualdade de género, além de garantir que as vozes dos jovens sejam mais ouvidas.

Para Ban, também é preciso avançar na segurança alimentar e nutricional, além de garantir que ninguém seja deixado para trás.

Compromisso

Aos líderes europeus, o pedido é que continuem a mostrar o caminho e que cheguem a acordo sobre um pacote de clima na sua reunião do Conselho em junho.

O evento deve confirmar a redução das emissões em 40% no continente até 2030, e o cumprimento do compromisso de financiamento da UE para os países em desenvolvimento.

Aos líderes africanos, o chefe da ONU pediu uma posição comum na Cimeira da UA, também marcada para Junho. Para ele, o posicionamento deve demonstrar liderança proporcional ao crescente poder económico do continente.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031