Moçambique destaca necessidade de formação para fazedores da dança

Ouvir /

Uma das formas de manifestação cultural representativa, a dança tem sido usada como veículo de transmissão de mensagens; este 29 de abril marca o Dia Mundial da Dança.

Foto: ONU/Jean-Marc Ferré

Ouri Pota, da Rádio ONU em Maputo.

No dia em que se assinala o Dia Mundial da Dança, neste 29 de abril, a Rádio Onu em Maputo conversou com alguns fazedores desta manifestação cultural. Osvaldo e Isabel, bailarinos do grupo Milorho, afirmam que esta data serve de reflexão.

"É um momento de reflexão, de ir buscar e reafirmar aquilo que é a nossa identidade e é momento de analisar o que está sendo feito, quais são os ganhos, se continuo ou não nesta área. A dança é mais de que uma expressão cultural, é uma forma que a sociedade encontra de expressar a sua propria história, suas vivências, seus hábitos e culturas."

Formação

David Abilio, antigo director da Companhia Nacional de Canto e Dança, um grupo de referência em Moçambique, afirma que a prática da dança não só favorece ao ser humano fisicamente, pois também contribui para o seu crescimento intelectual, uma vez que a dança é uma integração de outras formas de arte. Para efeito a formação é um elemento necessário.

"A formação iria ajudar aos fazedores da dança ter instrumentos que permitam exatamente colocar a dança de acordo com o mundo de hoje em que vivemos que é caracterizado efetivamente por todos esses fenómenos de globalização, que é caracterizado por uma educação massiva que permite com que o homem hoje, mesmo no campo tenha outro tipo de visão em relação do desenvolvimento, as suas formas de expressão tem que se elevar ate a esse nível."

Desenvolvimento

Já a bailarina e coreógrafa Maria Helena Pinto afirma que o desenvolvimento e reconhecimento da dança depende da vontade politica.

"Eu penso que em Moçambique esta faltar ao nível dos nossos governantes conhecimento sobre porque as artes são importantes para a nossa sociedade. Isto implica que nós próprios, os artistas, tenhamos esta postura de pedagogia, temos que também que ser formadores, não somos só artistas os que criam as obras e que de alguma maneira estas obras depois vão interagir com a sociedade, mas somos artistas que também temos que ter esta postura de professor daqueles que vão transmitir o que de mais profundo a dança pode influir na maneira em que a sociedade vai evoluir."

Unesco

Recordar que em 2005 a Timbila e Nyau, expressões culturais moçambicanas, foram proclamadas obras-primas do património oral e imaterial da humanidade, pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, Unesco.

A proclamação desta prática cultural surge no contexto da recomendação que a Unesco tem feito aos governos locais no sentido de preservar as suas manifestações culturais, que se distinguem pela sua singularidade e expressividade, mas que correm risco de desaparecer.

O Dia Mundial da Dança, 29 de abril, foi criado em 1982 pelo Comité Internacional da Dança da Unesco.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031