Mais de 92% das armas químicas da Síria já foram removidas ou destruídas

Ouvir /

Missão conjunta da ONU-Opaq que supervisiona operações informou que novo carregamento chegou ao porto de Latakia nesta quinta-feira.

Sigrid Kaag Foto: ONU

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York. 

Um novo carregamento de retirada de armas químicas na Síria foi anunciado nesta quinta-feira pela missão que coordena as operações no país.

Em nota, a Missão Conjunta ONU-Opaq confirmou que 92,5% do material químico já foram destruídos ou removidos da Síria.

Prazo

A coordenadora especial do grupo, Sigrid Kaag, disse que nas últimas três semanas, foram feitos "avanços significativos". Ela pediu às autoridades sírias que concluam as operações de remoção para que o prazo de 30 de junho seja cumprido.

Kaag agradeceu ainda aos países que integram à ONU pelo apoio que têm dado para a conclusão das operações.

A Missão ONU-Opaq informou ainda que a Síria destruiu também equipamentos, prédios e contêineres com gás mostarda. Na operação outros depósitos de armas químicas teriam sido descontaminados, o que inclui alguns locais de produção de armamentos.

Segundo Sigrid Kaag, a maioria dos sítios de produção já foi fechada.

A destruição e remoção de armas químicas da Síria é resultado de um acordo do país árabe com a comunidade internacional, firmado no ano passado.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031