Mais de 65% do material de armas químicas já foi removido da Síria

Ouvir /

Opaq quer aumento significativo da entrega de remessas; operações iniciadas em meados de janeiro devem terminar a 30 de junho próximo.

Inspetores recolhem amostras durante treinamento da Opaq. Foto: Opaq

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A missão conjunta da Organização para a Proibição de Armas Químicas, Opaq, e das Nações Unidas anunciou esta segunda-feira que já foram retirados 65,1% do material de armas químicas da Síria.

Em nota, a entidade disse que o governo de Damasco concluiu a entrega da 13ª remessa de produtos químicos ao porto sírio de Latakia. A operação efetuada em navios de carga removeu o terceiro lote, após as transferências realizadas a 4 e 10 de abril.

Compromisso

De acordo com o diretor-geral da Opac, a movimentação é "necessária e encorajadora". Ahmet Üzümcü destacou que a Síria reafirmou o seu compromisso de cumprir as suas obrigações.

Os componentes já removidos incluem 57,4% dos agentes químicos de prioridade um, considerados os mais perigosos.

Prazo

Entretanto, ele disse que tanto a frequência como o volume de entregas têm que aumentar de forma significativa para "restaurar o alinhamento dos movimentos reais em relação ao prazo previsto".

O prazo para completar a destruição do programa sírio de armas químicas é este 30 de junho. As operações para remover o material mais crítico, iniciaram a 14 de janeiro, no âmbito do acordo apoiado pela Rússia e os Estados Unidos.

No mesmo mês, a Síria renunciou aos materiais necessários para o tipo de armas e juntou-se à Convenção sobre a Proibição do Desenvolvimento, Produção, Armazenagem e Utilização de Armas Químicas em 1992.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 12 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031