Cruz Vermelha alerta que dengue mata um jovem a cada 25 minutos

Ouvir /

Relatório da organização afirma que a doença ameaça 40% da população mundial e é a maior causa de morte nas regiões tropicais e subtropicais; nos últimos 50 anos, a dengue se alastrou de 9 para mais de 100 países.

Cientista analisa mosquito transmissor da dengue. Foto: OMS

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Federação Internacional da Cruz Vermelha e das Sociedades do Crescente Vermelho, Ifrc, alertou que a dengue mata um jovem a cada 25 minutos no mundo.

O documento diz que a doença ameaça 40% da população global e que nos últimos 50 anos se espalhou de 9 para mais de 100 países. O número de casos no mundo inteiro aumentou mais de 30 vezes.

Hospital

A cada minuto uma pessoa é internada com dengue em um hospital em todo o mundo. A doença é também a principal causa de morte nas regiões tropicais e subtropicais.

Os médicos afirmam que as pessoas que já tiveram dengue sentem efeitos muito mais fortes e severos se contraírem a doença novamente.

Segundo a Cruz Vermelha e a Organização Mundial da Saúde, a dengue representa uma grande questão de saúde pública e é a doença que mais se propaga através de um mosquito.

No geral, os danos causados pela dengue variam de país para país, mas 75% dos riscos de se contrair a doença estão na região Ásia-Pacífico.

Imprensa

O relatório diz também que apesar do aumento dos casos, a atenção da imprensa global é quase inexistente para a situação.

O documento cita que o terremoto no Haiti, em 2010, por exemplo, recebeu nove vezes mais cobertura jornalística do que a dengue durante o mesmo período de tempo.

A Cruz Vermelha faz uma comparação dizendo que o terremoto afetou 2,3 milhões de pessoas e que a dengue atinge 390 milhões todos os anos.

O chefe do departamento de saúde da Ifrc, Stefan Seebacher, afirmou que apesar de não existir uma vacina ou cura para a dengue, a doença pode ser controlada e evitada.

Gastos

Segundo ele, na luta contra a dengue é importante o acesso das comunidades à informação e a recursos. É importante também o trabalho dos voluntários para ensinar a população sobre o que deve ser feito para evitar a propagação dos mosquitos.

O relatório menciona ainda os gastos com a doença. Em média, o documento diz que 45% dos custos de saúde com o tratamento ficam com o paciente ou com a família. Nos países em desenvolvimento, o índice é ainda maior, 90%.

A Cruz Vermelha afirmou que a prevenção e o controle da dengue são de responsabilidade coletiva. Eles exigem forte compromisso, investimento e colaboração entre governos, doadores, sociedade civil, organizações e comunidades.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031