Angola desperta interesse de participantes no Fórum Urbano Mundial

Ouvir /

Autoridades angolanas dizem que pavilhão do país chamou a atenção pelo desenvolvimento de Luanda após os anos de guerra civil; segundo diretora de intercâmbio do setor, país está no rumo certo para implementar políticas que gerem mais crescimento.

Alojamentos urbanos em Angola.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O pavilhão de Angola no Fórum Urbano Mundial está a despertar a atenção dos participantes da 7ª. sessão do evento, que ocorre em Medellín, na Colômbia.

Segundo representantes do Governo de Angola, uma das curiosidades é o desenvolvimento urbano de Luanda, capital do país, e a reconstrução da cidade após décadas de guerra civil.

Prêmio Nobel

Várias personalidades incluindo o Prémio Nobel de Economia, Joseph Stiglitz, e o ex-prefeito de Nova Iorque, Michael Bloomberg também participam do evento.

O enviado especial da Rádio ONU a Medellín, Joshua Mmali, conversou com a diretora de intercâmbio e cooperação do Ministério de Urbanismo e Habitação do governo angolano.

Para Eunice Jasse Inglês, o evento oferece uma oportunidade para mostrar a nova face de Angola apesar dos desafios que o país ainda enfrenta na área de desenvolvimento.

Crescimento

"Angola tornou-se um atrativo potencial de outros países principalmente do Ocidente pelos seus recursos, pelas oportunidades que oferece de desenvolvimento e tudo isto torna o nosso país um alvo não só preferencial, mas também enquanto acompanha o crescimento do PIB, há necessidade de criar políticas estabilizadoras da economia e da sociedade. Isto vai ocorrer a seu tempo."

Eunice Jasse Inglês afirmou que os altos preços cobrados para acesso à habitação em Luanda não é  só um problema de Angola. Segundo ela, à medida que o país cresce e as capitais são mais procuradas, as moradias tendem a ficar mais caras. A representante do governo angolano lembrou que esta também é a situação de outros países na África e fora dela.

O Fórum Urbano Mundial reúne cerca de 15 mil participantes de 160 países. O objetivo é formar as bases para uma agenda de desenvolvimento urbano pós-2015, quando se encerra o prazo de alcance para as Metas do Milênio.

O evento em Medellín deve terminar nesta sexta-feira.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031