Transporte seguro e limpo é vital para saúde e desenvolvimento, diz Bird

Ouvir /

Relatório do Banco Mundial, divulgado nesta segunda-feira, revela que acidentes de trânsito e doenças causadas pela poluição nas estradas matam mais que HIV, tuberculose, diabetes e malária; ferimentos causados por acidentes estão entre as 10 maiores causas de mortes entre crianças de 1 e 14 anos.

Levantamento do Banco Mundial revela aumento de mortes nas estradas. Foto: Banco Mundial

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Banco Mundial lançou um alerta sobre a necessidade de transporte seguro e baseado em energia limpa.

Em relatório, divulgado nesta segunda-feira em Londres, o Banco revela que anualmente, mais de 1,3 milhão de pessoas perdem a vida nas estradas.

Impacto

O documento foi compilado pela entidade Segurança Global nas Estradas, dirigida pelo órgão, e pelo Instituto para Métrica de Saúde e Avaliação da Universidade de Washington.

O número de mortes no trânsito e de doenças causadas pela poluição ultrapassa os óbitos por HIV, malária, diabetes e tuberculose.

O estudo "Transporte para Saúde: o Fardo Global de Doenças de Transporte Motorizado" quantifica o impacto para a saúde de ferimentos gerados por acidentes de trânsito nas últimas duas décadas, além de poluição do ar por veículos.

Cuidados Médicos

Juntos, os dois elementos contribuem para seis em cada 10 causas de morte no mundo. É a primeira vez que um estudo analisa as perdas para a saúde do impacto de mortes e poluição no trânsito.

O levantamento do Banco Mundial mostra ainda o aumento de mortes nas estradas e as consequências sobre a saúde materno-infantil. Os ferimentos gerados por acidentes nas estradas estão entre as 10 maiores causas de mortes de crianças entre 1 e 14 anos, e entre mulheres de 15 a 44.

Todos os anos, mais de 78 milhões de feridos passam a precisar de cuidados médicos.

Segurança nas Estradas

Segundo os especialistas do estudo, estradas mais seguras e mais limpas são fundamentais para o alcance do desenvolvimento e da saúde em todo o mundo.

O presidente do Banco Mundial, Jim Yong Kim, afirmou que as conclusões alarmantes do relatório são a prova de que é preciso melhorar a segurança nas estradas em todos as regiões do mundo, assim como diminuir os níveis de poluição no tráfego.

Nas últimas duas décadas, as mortes por acidentes de trânsito cresceram 46%. Já os óbitos causados por poluição no tráfego subiram 11%.

Benefícios e Custos

Impacto na saúde causado pela poluição também foi avaliado no relatório. Foto: Pnuma

O chefe do Banco Mundial afirmou ainda que o "Transporte para a Saúde" requer coperação de setores urbanos para se alcançar o transporte sustentável. Ele lembrou ainda que os benefícios dessas medidas são maiores que os custos.

O levantamento também chama a atenção para a urgência de melhorias no sistema de estatística sobre o impacto para a saúde.

Em todo o globo, os ferimentos no trânsito atingem 35% dos pedestres e mais da metade desses casos ocorren no leste e no centro da África Subsaariana.

África, China e Índia

O estudo revela ainda que as estatísticas oficiais tendem a subestimar os números de ferimentos no trânsito.

Por exemplo, calcula-se que na Índia, os índices de ferimentos sejam o dobro do que é indicado pelo governo. Na China, os números podem ser quatro vezes maiores que o divulgado pelo governo e, em alguns países da África, a disparidade é de até seis vezes mais.

O relatório do Banco Mundial está sendo publicado num momento em que a ONU marca a Década de Ação para Segurança nas Estradas, lançada em 2011. O objetivo é salvar 5 milhões de vidas em todo o mundo até 2020.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 11 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031