ONU diz que apenas 1 em cada 6 usuários de droga recebe tratamento

Ouvir /

Relatório da Junta Internacional de Entorpecentes, Jife, sugere ainda que consumo de cocaína aumentou no Brasil; abuso de medicamentos continua sendo motivo de preocupação em todo o mundo.

Heroína entre as drogas mais usadas. Foto: Unodc

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Um relatório das Nações Unidas sobre o consumo de drogas, divulgado nesta terça-feira, sugere que o investimento na prevenção continua sendo a melhor resposta para combater o problema.

No documento, compilado pela Junta Internacional de Fiscalização de Entorpecentes, Jife, os especialistas afirma que cada dólar investido na prevenção pode gerar uma economia 10 vezes maior.

Redes

O relatório da Jife foi divulgado em Londres, na Grã-Bretanha. Uma das preocupações, segundo o levantamento continua sendo o abuso de medicamentos e substâncias reguladas. Para a Jife, os consumidores têm uma percepção errada de que os remédios vendidos com receita não fazem mal à saúde.

Pela pesquisa, a maioria dos pacientes obteve a droga dentro da própria família ou através de amigos.

Em todo o mundo, apenas um em seis usuários é atendido pelas redes de saúde. Os serviços custam cerca de US$ 35 bilhões por ano, o equivalente a mais de R$ 115 bilhões.

América do Norte

O número piora na América Latina, no sudeste da Europa e no Caribe com um em cada 11. Já na África, é apenas um paciente para 18 usuários de drogas que precisam do tratamento. A maior parte experimentou cocaína, maconha ou heroína.

A melhor taxa de assistência vem da América do Norte, onde um em cada três usuários têm acesso aos serviços de saúde.

Ainda de acordo com o relatório da Jife, o consumo de cocaína está aumentando no Brasil. O país é descrito pelos especialistas como "rota do tráfico internacional" de entorpecentes.

Equador, República Dominicana e Brasil

Segundo dados da ONU, a prevalência de abuso de cocaína em 2013 subiu de 0,7% (população com idade entre 12-65) em 2005, para 1,75% (população com idade entre 16-64 anos) em 2011.

As apreensões de cocaína na Europa Ocidental sugerem que o Brasil, o terceiro da lista, enviou 2,3 toneladas ao subcontinente, a mesma quantidade da Colômbia e um pouco mais que o Peru.

O número 1 da relação foi o Equador com quase 14,5 toneladas. O país é seguido pela República Dominicana. Com 1,5 tonelada cada, Argentina e Chile também figuram na relação entre os sete países que mais enviam drogas à Europa.

Prazo Final

Os especialistas da Jife lembraram que o Brasil não entregou o relatório sobre a situação das substâncias psicotrópicas no país até o prazo final, em junho passado.

Relatória destaca abuso de medicamentos. Foto: Pnud/Brain Sokol

O levantamento da ONU cita ainda do abuso de drogas em várias regiões do mundo. Na Europa, por exemplo, substâncias psicoativas como sais de banho e drogas legais são um grande desafio.

Já na América Central e no Caribe, os problemas são o tráfico de drogas associado a altos índices de violência. A produção de metanfetamina também sobre na região.

África

Além disso, a América Latina continua sendo uma das maiores rotas para a venda de cocaína na América do Norte e na Europa. A Jife estima que mais de 90% da droga traficada para os Estados Unidos saiam da Colômbia e passem pelo México e pela América Central.

Já na África, houve um aumento global no tráfico de entorpecentes. Somente no leste do continente, o número de apreensões de heroína foi 10 vezes maior no ano passado. A África tem ainda o dobro da média global de consumo de maconha.

A Junta mantém-se preocupada com decisões de legalização da cannabis para uso recreativo em partes dos Estados Unidos e no Uruguai. Os especialistas lembraram que a decisão viola os termos da Convenção de 1961 que determina o uso da maconha apenas para fins médicos e científicos.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 19 DE JANEIRO DE 2018
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 19 DE JANEIRO DE 2018
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

janeiro 2018
S T Q Q S S D
« dez    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031