Fundo fiduciário de solidariedade contempla seis países africanos

Ouvir /

Iniciativa para erradicação da fome e da pobreza beneficia Etiópia, Mali, Malawi, Níger, República Centro-Africana e Sudão do Sul; Angola está entre os países doadores para a formação do projeto.

Agricultor em Mali. Foto: Banco Mundial/Dominic Chavez

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, anunciou que seis países africanos serão beneficiados com um novo projeto da agência para combater a fome.

Em comunicado, divulgado esta sexta-feira em Tunes, Etiópia, Mali, Malawi, Níger e República Centro-Africana e Sudão do Sul foram anunciados como recetores de US$ 2 milhões cada. Entre os países doadores, está Angola.

Ações Concretas

Falando à Rádio ONU, de Lisboa, o representante da FAO em Portugal e junto à Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Hélder Muteia, disse que a iniciativa demonstra que África pode ter ações concretas de combate à fome.

"É um continente que é flagelado pela pobreza. Cerca de 75% a 80% das pessoas vivem da agricultura, mas também tem problemas graves de fome. 70 a 80% da comida produzida e comercializada é feita por mulheres mas elas são também as mais sacrificadas, as mais pobres. África tem problemas graves do ponto de vista de insegurança alimentar, na África Subsaariana tem quase um terço das pessoas nessa situação, então, iniciativas desta natureza são fundamentais", disse.

Alimentação Escolar

A iniciativa "Fundo Fiduciário de Solidariedade Africana" também prevê a redução da má nutrição e da pobreza.

O diretor-geral da FAO, José Graziano da Silva, disse que o Fundo de Solidariedade mostra que os países africanos estão dispostos a fortalecer os laços e a cooperar para construir uma região com segurança alimentar.

O acordo foi assinado durante a Conferência Regional da FAO para a África. Os projetos também incluem promoção de emprego jovem, melhor gestão dos recursos naturais e programas como transferência de rendimentos e alimentação escolar.

Exemplo

O Fundo de Solidariedade foi lançado no ano passado com US$ 30 milhões doados pela Guiné-Equatorial. Contribuições do Governo de Angola e de representantes da sociedade civil na República Democrática do Congo levaram a um total de US$ 40 milhões.

Algumas das ações previstas são promoção de trabalho para comunidades rurais na Etiópia e a entrega de sementes e equipamentos no Sudão do Sul.

A FAO informou que dará assistência técnica com a ajuda de parceiros para realizar a implementação dos projetos.

*Apresentação: Eleutério Guevane.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 15 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031