Com redes sociais, jovens Xavantes têm desafio de manter tradições

Ouvir /

Líder fala sobre equilíbrio entre uso do Facebook para promoção do diálogo e preservação da cultura indígena; ganhadora de bolsa da ONU, Tsitsina Xavante acompanha em Nova York a Comissão sobre o Estatuto das Mulheres.

Tsitsina Xavante. Foto: Rádio ONU

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

Tsitsina Xavante tem 28 anos, um mestrado em Desenvolvimento Sustentável e foi uma das 10 indígenas contempladas com uma bolsa da ONU Mulheres.

A convite da agência, ela deixou o território de São Marcos, no Mato Grosso, para viajar a Nova York pela primeira vez. Líder da juventude Xavante, ela acompanha a 58ª sessão da Comissão sobre o Estatuto das Mulheres.

Renovação

À Rádio ONU, Tsitsina Xavante explicou que seu povo está num processo de reaprendizado sobre os seus direitos. Segundo ela, o desafio é provar aos mais velhos que esses jovens querem sim continuar mantendo as tradições da comunidade.

"Com a juventude e com as mulheres também, a gente está renovando esse movimento para os nossos direitos. Por conta de questões culturais, normalmente esses espaços políticos têm participação de grande maioria de homens. Mas eles estão observando que nós, enquanto mulheres, enquanto jovens, nós não queremos violentar a cultura. Pelo contrário, nós queremos contribuir e fortalecer a cultura."

Facebook

E nas mídias sociais, como o Facebook e o Twitter, os jovens índigenas encontraram o espaço ideal para expor suas preocupações e promover sua palavra. Mas a novidade ainda causa alguma resistência nas comunidades, segundo Tsitsina Xavante.

"Enquanto povo Xavante, alguns jovens utilizam as redes sociais mais para estar em comunicação com outros povos. A gente utiliza as redes sociais para estar articulando com outras redes de jovens e para mobilizar esses jovens nas ações que já ocorrem no seu cotidiano para fortalecer a cultura. A aceitação (de pessoas de) fora é mais fácil do que dentro, por questões culturais."

O perfil de Tsitsina Xavante no Facebook é seguido por mais de mil usuários. As atualizações são totalmente voltadas para assuntos de interesse da comunidade indígena.

Ela também cuida de uma outra página no Facebook, a Rejuind, Rede de Juventude Indígena, com 400 amigos, criada para "demonstrar articulações e ações em prol dos direitos" dos povos nativos.

Compartilhe

JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
JORNAL DA ONU - 5 MIN, 14 DE DEZEMBRO DE 2017
Loading the player ...

SIGA A RÁDIO ONU NAS REDES SOCIAIS

 

dezembro 2017
S T Q Q S S D
« nov    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031